ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, QUINTA  04    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Alvo da Oiketicus, tenente-coronel da PM é preso com contrabando na fronteira

Com o PM foram encontrados mais de 300 celulares, 400 cigarros eletrônicos e cabos de internet

Por Kerolyn Araújo | 19/11/2020 09:12
Tenente-coronel da Polícia Militar, Luiz Carlos Rodrigues Carneiro, foi preso por descaminho. (Foto: Nova News)
Tenente-coronel da Polícia Militar, Luiz Carlos Rodrigues Carneiro, foi preso por descaminho. (Foto: Nova News)

Alvo de operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) em 2018, em investigação da Máfia do Cigarro, o tenente-coronel da Polícia Militar, Luiz Carlos Rodrigues Carneiro, 47 anos, voltou a ser preso. Desta vez, por descaminho.

A prisão ocorreu no final da tarde de terça-feira (17), numa estrada vicinal que liga o assentamento Itamarati à BR-463, em Ponta Porã. Policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) faziam fiscalização no trecho, quando abordaram um veículo Renault Sandero, conduzido por Felipe Hércules Alves Ferreira, 27 anos. O tenente-coronel era passageiro.

Conforme o auto de prisão, logo após o carro ser abordado, Luiz Carlos já se apresentou como tenente-coronel da PM e apresentou a carteira funcional. Questionado sobre o que estava transportando nas caixas que estavam no banco traseiro e no porta-malas, o motorista revelou que eram produtos de origem estrangeira.

Durante vistoria no carro, os policiais encontraram 30 celulares Ipro Opal, de modelo 4S, 300 Ipro A30, 14 pacotes de cabos de internet e 400 cigarros eletrônicos. Felipe e o tenente-coronel foram levados à Delegacia de Polícia Federal de Ponta Porã.

Na delegacia, Hércules relatou que foi contratado por um homem identificado como "Galo" para pegar os produtos contrabandeados no Paraguai e levar até Dourados. Segundo ele, o contratante informou que o Luiz Carlos também iria na viagem para dar apoio, já que é policial militar. Ainda segundo o depoimento, o tenente-coronel sabia que no carro estavam sendo transportado contrabando.

Material contrabandeado encontrado no carro da dupla.
Material contrabandeado encontrado no carro da dupla.


O tenente-coronel, lotado na DEIP (Diretoria de Ensino de Instrução e Pesquisa), no Comando Geral da Polícia Militar, em Campo Grande, relatou que é vizinho de bairro de Felipe e, ao saber que ele seguiria para o Paraguai, pegou carona até o assentamento Itamarati.

Segundo o PM, ele foi ao local para entregar dinheiro ao ex-sogro para que fizesse o pagamento dos funcionários. O policial disse que acreditava que Felipe estava transportando cabos de computador e negou que conhecesse o homem identificado como Galo.

O tenente-coronel foi trazido para Campo Grande, foi ouvido na Corregedoria da Polícia Militar e passará por audiência de custódia nesta quinta-feira (19).

Investigação - Em novembro de 2018, o tenente-coronel Luiz Carlos Rodrigues Carneiro, foi alvo da Operação Oiketicus, preso por posse irregular de 20 munições de calibre 7.62 encontradas durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa dele, na Vila Jacy. As munições estavam na gaveta de um armário na garagem da residência.

Conforme apontou as investigações, policiais recebiam propina para liberar o contrabando de cigarro vindo do Paraguai.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário