ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEXTA  21    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Testemunha afirma que veículo que bateu em poste estava participando de racha

Por Francisco Júnior | 01/04/2013 09:10
Carro e poste foram partidos ao meio. (Foto: Nyelder Rodrigues)
Carro e poste foram partidos ao meio. (Foto: Nyelder Rodrigues)

Uma testemunha do acidente que matou Marcus Vinicius Henrique de Abreu, de 22 anos, afirma que o jovem estava participando de um racha. A coordenadora pedagógica, Cristiane Prudente, de 47 anos, conta que ela, o marido e uma amiga presenciaram todo o acidente.

A testemunha relata que estava em um veículo Renault Duster na avenida Noroeste, quando ao chegar no cruzamento com a avenida Tiradentes e Duque de Caxias, foi ultrapassada por três veículos em alta velocidade, sendo o Polo onde estava a vítima, um Citroen C3 e o terceiro um Sedan preto. “Eles furaram o sinal e entraram na avenida Duque de Caxias em alta velocidade. Eles estavam correndo muito”, conta.

Segundo a coordenadora, o três veículos pararam no sinaleiro que fica em frente ao CMO (Comando Militar do Oeste), porém, de acordo com ela, a todo o momento os motoristas ficavam acelerando. “Só pararam ali porque tem um radar próximo”.

A testemunha conta que ao deixar o sinal, os três continuaram em alta velocidade sentido Aeroporto e quase atingiram uma caminhonete. Em seguida, conforme Cristiane, o Polo acabou atingindo um carro, onde estava uma família, rodou na pista e colidiu no poste.

“A batida foi muito violenta. O rapaz foi lançado para fora. Quando chegamos, ele estava caído do lado de fora. Provavelmente sem cinto de segurança. A moça (namorada de Marcus) estava de cinto, mas muito machucada”, comenta ainda horrorizada com cena que presenciou na noite de ontem.

Cristiane relata ainda que o condutor do Citroen C3 parou próximo do local do acidente e tentou se livrar de latas de cerveja que estavam no veículo. Segundo ela, ele foi impedido por testemunhas. “Eu vi ele tirando uma caixinha de cerveja de dentro do carro. Se o pessoal não tivesse impedido, ele teria conseguido”, acrescenta.
Ela afirma que o motorista do terceiro veículo envolvido chegar a parar no local, mas no momento em que a Polícia, ele fugiu.
“ Eles têm que ser punidos. Me espanta como as pessoas são capazes de fazer uma coisa dessas “, diz indignada.
O motorista do Citroen, Rayan Douglas Wehner Viera, de 20 anos, foi preso em flagrante e indiciado pelo crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor, embriaguez ao volante, lesão corporal e por participar de competição não autorizada.

A Polícia realizada buscas à procura do condutor do outro veículo envolvido.

A namorada de Marcus, Letícia Souza Santos, de 23 anos, está internada em estado grave na Santa Casa.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário