A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

01/10/2011 14:46

Tiroteio em conveniência acaba em prisão para um dos envolvidos

Nadyenka Castro

Antonio Nery de Oliveira, 33 anos, foi quem iniciou os disparos que acertaram duas pessoas. Um policial militar chegava ao local e atirou em Antonio

Conveniência onde aconteceu a tripla tentativa de homicídio. (Foto: Pedro Peralta)Conveniência onde aconteceu a tripla tentativa de homicídio. (Foto: Pedro Peralta)

O tiroteio ocorrido por volta das 4 horas deste sábado na Conveniência Amarelinho, na avenida Júlio de Castilhos, em Campo Grande, terminou em prisão em flagrante para Antônio Nery de Oliveira, 33 anos.

De acordo com a Polícia Civil, foi Antônio quem deu início ao caso que terminou em três pessoas feridas por tiros. Imagens feitas pelas câmeras de segurança do local mostram a ação. A arma de Antônio é furtada e pertence à PM (Polícia Militar).

Antônio chegou ao local em uma motocicleta e, sem tirar o capacete, atirou em Cícero Macedo dos Santos, 43 anos, que estava sentado próximo à entrada do bar, e saiu.

No momento dos disparos chegava ao comércio o soldado da Polícia Militar Alexandre Dias de Oliveira, que estava em folga e à paisana.

Conforme a Polícia Civil, ao se deparar com a situação, o militar deu voz de prisão a Antonio, que saiu correndo e ainda apontou a arma de fogo para o policial.

O soldado então disparou dois tiros em Antonio, acertando-o em uma das pernas e em um dos braços.

Quando Antonio disparou os tiros contra Cícero, que segundo as primeiras informações foi atingido por cinco, um deles acertou de raspão o tornozelo de uma garota de 14 anos que estava em uma mesa próxima.

Os três foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros para a Santa Casa e a adolescente já recebeu alta. Antônio e Cícero continuam internados.

Antônio foi autuado em flagrante por tripla tentativa de homicídio e também por receptação devido à pistola ponto 40 que portava ser furtada da PM.

As duas armas foram apreendidas para exame de balística e de eficiência. A 7ª Delegacia de Polícia Civil ficará responsável pelas investigações sobre o caso.

O local- Quem mora e trabalha perto da conveniência afirma que aos fins de semana, na madrugada, o local é cenário de confusões. Falam ainda que os frequentadores ouvem música em volume alto, ingerem muita bebida alcoólica e se envolvem em brigas.

Garota de 14 anos também foi baleada em tiroteio na Júlio de Castilho
Confusão deixou a adolescente e dois homens feridos por tiros. Ela já recebeu alta do hospitalUma adolescente de 14 anos também está envolvida no ti...
Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...


Ora, infelizmente temos que ler matérias e comentários como esses, o comerciante paga seus impostos, gera emprego, ou seja gera desenvolvimento e não pode pagar pela falta de política pública para segurança, educação, saúde, etc. Agora não se pode sair fechando empresas por conta disso, o que precisa é ter claro as funções do estado e dos cidadões.ou então terei que ficar preso em casa?
 
wilson ramao galeano em 02/10/2011 10:58:41
QUANDO NOSSOS POLITICOS VAO FAZER CUMPRIR A LEI DE OBRIGAR AS CONVENIENCIAS FECHAREM AS 22H? QUEM VAI APO ESSA HORA NUM LUGAR DESDE, COM CERTEZA ESTA PROCURANDO CONFUSAO. UMA FESTA DE ULTIMA HORA NAO É NORMAL E TEMOS SUPERMERCADO PRA ISSO 24HS. COMPRAR BEBIDA GELADA QUE ACABOU? É SINAL QUE TINHA QUE PARA DE BEBER, PQ DAI PRA FRENTE, SÓ VAI DAR SALDO NEGATIVO. PRA QUE BEBER ATE CAIR?
 
LUCIANO MARQUES em 02/10/2011 10:09:34
Esses fatos nao acontecem por acaso, mas nao vejo necessidade de acabar com o pouco de lazer e divertimento que temos na cidade. É simples a policia verificar a incidencia e intensificar as rondas, sem a necessidade de acabar com a festa dos demais.
 
marcos hoffman em 02/10/2011 01:31:08
Aos comentários de PV´s, sou frequentador de bares, boates, conveniencias em postos de gasolina e afonso pena, nas noites de campo grande, infelizmente pessoas que nao tem o que fazer tambem procuram lugares tranquilos onde estamos entre amigos e namoradas, para confusão. porem a policia sabe que é sempre os mesmos, e quase sempre pessoas ja com passagens policiais.
 
marcos hoffman em 02/10/2011 01:27:47
moro um pouco perto desse buteco,e veejo direto povo enchendo a cara...escuto as pessoas falando que sempre tem briga ae..baixaria d+ neeéh!!
 
Daniele Pileggi em 01/10/2011 11:18:58
ser socorrido por problemas serísimos de saúde por consequências do som, das algazarras, da fumaça dos cigarros, e muitas vezes do cheiro de entorpecentes que muitos dos clientes usam, sem contar os palavrões que vc. acaba ouvindo, e se vc. liga para o 190 e a PM vem vc. passa a ser chato recebendo até ameaças. Só por DEUS, é triste pois muitas famílias de bem acabam perdendo algum familiar.
 
Loenir G. de Arruda em 01/10/2011 08:32:04
Muitas vezes não tem viaturas suficientes ou combustível nas mesmas para atender todos os chamados, nos bairros sofremos mais, pois fica a desejar, não dá para atender, não tem equipamentos para medir o volume dos sons, o ineressante que existe a LEI SECA. A Prefeitura deveria notificar todas as Conveniencias onde os frequentadores provocam e descumprem a LEI AMBIENTAL. Quem paga é quem tem que
 
Loenir G. de Arruda em 01/10/2011 08:27:51
E não para consumir bebida alcoólica, quando vai a PMCG/MS solicitar um Alvará de Licença e Funcionamento, deveria ser observado a Atividade, pois as Conveniências estão executando a função de Bares e Lanchonetes, com direito a Bebedeiras, Algazarras, Som Automotivo em volumes altissímos, como se a vizinhança, seja obrigada a ouvir tudo calados, vc. chama a PM, e eles não tem como fazer nada.
 
loenir G. de Arruda em 01/10/2011 08:23:49
porque o que falta é punição aos infratores. Como vemos todo dia na mídia, um cara como esse que está armado, faz e acontece e daqui uma semana está nas ruas novamente, obra das nossas leis e de defensores inescrupulosos. Se o atirador for filho de "gente boa" então, nem vai para a cadeia, e acaba virando referência para os marginais. Assim acontece com quem dirige bêbado e atropela. É isso aí.
 
Jose irineu budant filho em 01/10/2011 08:20:06
Só por Deus, pois essa história de Conveniências, no meu entender seria aquele local que vc. possa comprar tudo aquilo que vc. precisar, por exemplo nos Postos de Gasolina, seria para ter refrigerantes, águas, salgados, salgadinhos ou alguns genereros de primeira necessidade e não bebidas alcoólicas, pois quem vai nos postos subintende-se que seja para abastecer o seu veículo e matar a sede.
e não
 
Loenir G. de Arruda em 01/10/2011 08:19:19
O que eu vejo realmente, não é o problema da conveniência funcionar, afinal de contas é permitido e as pessoas estão tirando dali o seu sustento e o da família. As pessoas que ali frequentam, não bebem ou fuma por imposição do dono da conveniência, afinal de contas nós somos um país livre.
O que falta realmente para as pessoas, é limite, educação, cultura e justiça, porque o que existe é falta d
 
José Irineu Budant Filho em 01/10/2011 08:16:44
Que pena mais uma vez prova-se que a Lei Seca, Lei do silencio e Sossego, que as autoridade de Campo Grande não faz nada o que esta fazendo uma adolecente de 14 anos em bar ou coveniencia como estao chamado as 4,00 da manha me engana que eu acredito que nossos vereador, deputados prefeito e governador estão preocupado com nossos adolencentes.
 
francisca da silva ferreira em 01/10/2011 07:35:22
Ta tudo dominado!, para aqueles que não quer saber de Deus em suas vidas. É "brabo", os valores de família parece que está indo para o ralo. Só por Deus !!!
 
aparecido bonfim nogueira em 01/10/2011 06:51:51
Concordo com Pedro Valadão.
Na realidade, essa lei seca é uma piada de mal gosto. Uma forma de pegar mais dinheiro dos comerciantes.
Só têm confusão nessas conveniências...
Faz-se necessário, uma intervenção mais drástica. Inclusive, uma revisão nos horários de funcionamento.
Só uma pergunta: o que uma garota de 14anos, estava às 4h da manhã num local desse?
 
neyde de oliveira em 01/10/2011 06:50:38
COMO UMA ARMA DA POLICA FOI FURTADA???NEM A POLÍCIA TEM MAIS O RESPEITO???? VAGABUNDO PASSA PRA TRÁS ATÉ A GLORIÓSA POLÍCIA MILITAR.....HAHAHAHAHA...DAQUI A POUCO VAI TER VAGABUNDO DANDO CHUTE NA TRAZEIRA DE PM....DEUS ME LIVRE....MAIS TA PARECENDO QUE SIM.....É INADIMISSÍVEL A POLÍCIA SER FURTADA....MESMO SENDO DA CARGA DE UM DESPREPARADO SOLDADO... SIM PORQUE SE MOSCOU É ISSO MESMO DESPREPARADO
 
GILMAR CANDIDO em 01/10/2011 06:39:51
Infelizmente, a nossa sociedade está cada dia mais complicada as pessoas estão trocando a tranquilidade de seus lares junto a os seus familiares, pelas conveniências e boates. É muito triste quando a gente passa pelas ruas de Campo Grande após a meia noite e ve os bares, conveniencia e postos de combustivel lotado de jovens bebendo. Será que isso é aproveitar a vida? Só por Deus
 
porfirio vilela em 01/10/2011 04:42:59
não sei porque essa conveniencia está aberta ainda.....quase toda semana tem ocorrencia policial ali....cade a lei seca???? cade a revisão de alvara de funcionamento ???? ja foi esquecido pelas autoridades!!!
 
pedro valadão em 01/10/2011 04:27:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions