A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

25/10/2012 20:36

Trabalhadores são treinados por "Dr. Segurança"

Elverson Cardozo
Dr. Segurança, se tornou referência na televisão brasileira após acumular participações ao vivo em programas. (Foto: Minamar Junior)Dr. Segurança, se tornou referência na televisão brasileira após acumular participações ao vivo em programas. (Foto: Minamar Junior)

Cerca de 300 pessoas participaram nesta quinta-feira (25), em Campo Grande, do primeiro treinamento de capacitação para empregados de condomínios, promovido pelo Sindicado dos Empregados em Condomínios de Mato Grosso do Sul. A palestra foi realizada pelo especialista em segurança pública e privada, Jorge Eduardo Lordello Silva, de 47 anos, o Dr. Segurança, que se tornou referência na televisão brasileira após acumular participações ao vivo em programas.

O encontro, que ocorreu no período da manhã e da tarde, teve duração de 4 horas e reuniu porteiros, zeladores, faxineiros, vigiais, síndicos e demais trabalhadores do setor. O objetivo foi capacitar os profissionais e minimizar riscos de ocorrências criminais em condomínios.

“A gente ensinou estratégias de controle de acesso; de como fazer o controle de pessoas, veículos e mercadorias”, disse o palestrante. O uso e gerenciamento de equipamentos físicos e eletrônicos também estiveram entre os temas abordados. O controle total sobre equipamentos, produtos e pessoas garante a segurança necessária, afirmou.

Para Eduardo, o condomínio se assemelha a uma cidade, onde o prefeito é o síndico, a polícia são os porteiros e controladores de acesso e os cidadãos são os moradores que, muitas vezes, atrapalham e não querem cumprir normas. “Como proteger esse habitat que é condomínio?”, questionou.

Presidente do sindicato dos trabalhadores em condomínio de MS, Marcos Roberto. (Foto: Minamar Junior)Presidente do sindicato dos trabalhadores em condomínio de MS, Marcos Roberto. (Foto: Minamar Junior)

Os crimes que hoje viram manchetes nos jornais podem ser cometidos por qualquer um; pelo filho do morador, pelo empregado do prédio ou por um visitante, exemplificou. Ninguém está longe de ações criminosas, mas é preciso prevenir. Não é porque Campo Grande ainda tem cara de cidade interiorana que a criminalidade não chega aqui. Os crimes acabam se reproduzindo.

“Você tem fatores para ter segurança em condomínio. Precisa ter normas procedimentais estabelecidas. O que é isso? São regras. Ou mais rígidas ou menos rígidas. Quais são as normas de segurança? Para quem? Para o porteiro, para o morador, para o doméstico, os visitantes, ou seja, a quaisquer pessoas que querem entrar nos condomínios”, disse.

Campo Grande, avaliou, já deu um grande passo ao se preocupar, pelo menos, na qualificação profissional de quem trabalha no setor. “Eu vi aqui excelentes exemplos, mas também vi muitos exemplos negativos que precisam ser consertados”, destacou.

“Fiquei contente ao saber que aqui já tem guarita blindada. Hoje eu verifiquei síndicos aqui que tem controles digitais de acesso a veículos. É um avanço. São prédios que estão saindo na frente. Mas eu também verifiquei aqui que ainda existem prédios que permitem ao entregador que leve a mercadoria no apartamento. Isso não existe mais em nenhum prédio de São Paulo”, acrescentou.

Angelo Ribeiro, porteiro de um condomínio em Campo Grande, foi um dos profissionais que participou do treinamento. (Foto: Minamar Junior)Angelo Ribeiro, porteiro de um condomínio em Campo Grande, foi um dos profissionais que participou do treinamento. (Foto: Minamar Junior)

Para ao presidente do sindicato dos trabalhadores do Estado, Marcos Roberto Campos de Souza, de 34 anos, a intenção em promover o evento foi preventiva. “porque o crime vai chegar a Campo Grande”.

“A principal lição ficou para o trabalhador se preparar, ter a boa conduta dentro do condomínio, saber como agir em caso de assalto, de roubo, de arrastões”, disse.

O porteiro Angelo Ribeiro, de 31 anos, foi um dos trabalhadores que participou do evento. Além do certificado, voltou para casa com boas lições. Até agora, felizmente, não passou por nenhuma situação “delicada”. “No começo é difícil, mas depois a gente acostuma”, disse.

Perfil - Jorge Eduardo Lordello Silva é bacharel em direito formado pela PUC (Pontifícia Universidade Católica) e tem uma carreira de 21 anos como delegado de polícia de São Paulo.

Na televisão brasileira, Lordello se tornou referência, há 11 anos, por acumular cerca de 4,5 mil horas de participações em programas ao vivo, o que garantiu a ele o apelido de Dr. Segurança.

Há quase 20 anos começou a escrever artigos sobre desenvolvimento pessoal e profissional para o Diário de Suzano. Em razão de seus trabalhos, diversos veículos de comunicação passaram a publicar seus textos, dando origem a vários livros que reúnem crônicas que repercutiram em jornais, sites e revistas.

Jorge Lordello é reconhecido como uma das maiores autoridades em segurança pública e privada do país. É autor de diversos livros publicados no Brasil e no exterior.

Pesquisador criminal, palestrante e conferencista, Lordello já realizou treinamentos para mais de 350 mil pessoas. O especialista tem aproximadamente 1,4 mil artigos publicados.



ESSA PALESTRA FOI OTIMA EU TIVE A OPORTUNIDADE DE PARTICIPAR E APRENDER MUITO COM ESSA PALESTRA
 
adriana martins em 26/10/2012 10:30:28
Foi uma palestra muito proveitosa e de bom conhecimento na área de segurança predial que bom seria se tivessem todos os comdomino para assim ter um pouco mais de conhecimento
 
EVANDRO PAIXÃO ARANHA em 25/10/2012 22:37:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions