A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/11/2015 09:13

Travesti é presa acusada de cobrar R$ 1,3 mil para devolver cão a casal

Luana Rodrigues
Xokito foi recuperado e está em casa. (Foto: Arquivo Pessoal)Xokito foi recuperado e está em casa. (Foto: Arquivo Pessoal)
Delegado Hoffman D'Ávila, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga. (Foto: Marcos Ermínio)Delegado Hoffman D'Ávila, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga. (Foto: Marcos Ermínio)

A perda de um cachorro virou caso de polícia na tarde desta terça-feira (17), no bairro Oiti, em Campo Grande. A cerimonialista de 26 anos saiu para passear com o "Xokito", quando uma pessoa passou em um carro branco e levou o animalzinho. Desesperada, a moça fez panfletos com a foto dele e o noivo chegou a pagar R$ 1 mil para ter o cachorro de volta, mas depois disso passou a sofrer ameaças, seguidas de mais pedidos de dinheiro. O casal denunciou o caso a polícia e uma travesti de 25 anos acabou presa.

De acordo com o fotógrafo Vagner Takamori de 38 anos, noivo da cerimonialista(que preferiu não se identificar), tudo começou na segunda-feira pela manhã. A moça saiu para passear com o cachorro em frente de casa e ele foi levado. "Ela ficou desesperada porque tem ele como se fosse um filho e ontem era aniversário dele de dois anos", contou.

Ela o noivo procuraram por todo o bairro e chegaram a ir até a casa da travesti, mas ela disse que não estava com o animal. "Minha noiva a reconheceu, mas ela nos tratou super mal e disse que não precisava roubar cachorros para viver", disse.

Os dois decidiram fazer um panfleto com a foto de Xokito, oferecendo uma recompensa de R$ 1 mil, foi quando a travesti ligou para eles e disse que estava com o cachorro. "Decidi pagar para encerrar o assunto, consegui pegar ele, mas no outro dia ela me ligou pedindo mais dinheiro, R$ 350, e me ameaçando. Disse que sabia onde morávamos, foi ai que decidimos denunciar", explicou.

Na polícia, o delegado Hoffman D'Ávila, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga, orientou o empresário a marcar o encontro com a travesti para pagar o valor pedido. Coordenados pelo delegado, uma equipe de policiais da Depac e outra do SIG (Setor de Investigações Gerais), montaram uma ação e prenderam em flagrante a travesti na Rua Abel Guazina de Oliveira, bairro Residencial Oiti.

Conforme o delegado, Roberto de Oliveira Benites Filho, nome civil da travesti, foi autuada por extorsão mediante ameaça, por exigir o pagamento de uma valor indevido.



Procuro minha filhote, ela é branca e caramelo, tem 5 meses, pitbull dengosa e carinhosa, muito dócil, foi levada da porta de casa. Gratifico quem encontrar e devolver ela. Aguardo contato: (67)9124-3290
 
PATRÍCIA OJEDA ROCHA em 18/11/2015 23:13:00
Infelizmente a sociedade em que vivemos parece estar pensando somente em prejudicar ao próximo e obter lucros.
Nesta terça, dia 17/11/2015 furtaram minha cadelinha, a doce Pérola,filhote bebê, de 5 meses, pitbull, branquinha e caramelo, estilo pirata, já anunciei em diversos meios o seu desaparecimento, muitas pessoas estão se mostrando solidárias e compartilhando, ai surge a dúvida, será que esse ser sem coração tem amigos? tem família? tem coração? tem saúde? Mas o que fazer nessa situação? Como agir? Onde ir? Quais meios buscar? Estou anunciando que pago gratificação para quem devolver ela ou apenas oferecer informações que ajudem a recuperar ela. Cel:67-9124-3290
Se você leitor, esta passando a mesma situação, entre em contato, vamos criar mais uma rede do bem, vamos fazer o bem.
 
Patricia em 18/11/2015 23:09:21
Ah Robertinho, seu danado! Vai lidar com muitos cachorrões agora no presídio! Bem feito! Parabéns à polícia!
 
Bergo em 18/11/2015 10:53:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions