ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  16    CAMPO GRANDE 33º

Capital

Trechos em avenida e rua serão interditados para reconstituição de crime

Reprodução simulada de crime está prevista para começar às 5h40, mas vias estarão interditadas desde às 5h

Por Luana Rodrigues | 10/01/2017 17:27
Perícia em trabalho no local e dia do crime. (Foto: Alcides Neto/ Arquivo)
Perícia em trabalho no local e dia do crime. (Foto: Alcides Neto/ Arquivo)

Após anúncio da polícia sobre o horário da reconstituição da morte do empresário Adriano Correia do Nascimento, 33 anos, a prefeitura de Campo Grande informou que apenas dois trechos na região do local do crime estarão interditados, a partir das 5h da manhã desta quarta-feira (11), para o trabalho da polícia.

As interdições serão na Avenida Ernesto Geisel, entre a rua João Rosa Pires e a Avenida Fernando Corrêa da Costa, e na Rua 26 de Agosto, no trecho compreendido entre as ruas dos Barbosas e  Anhandui.

Segundo a prefeitura, a interdição será feita por agentes da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). Os motoristas terão que desviar por vias paralelas e o itinerário dos ônibus também vai mudar.

Ainda conforme o município, são vias alternativas a Rua Orfeu Baís, Travessa Pires de Mattos, Avenida Fernando Corrêa da Costa, Rua Miguel Couto, Rua Calarge, Rua Olavo Bilac e Avenida Fábio Zahran.

Reconstituição - A reconstituição está prevista para começar às 5h40 da manhã desta quarta-feira (11). A polícia não informou se o policial rodoviário federal Ricardo Hyun Su Moon, 47 anos, que está preso, acusado pelo crime, irá participar da reconstituição.

O advogado de defesa, Renê Siufi, também não soube dizer se o cliente vai à reconstituição, mas disse que ele próprio não estará presente. “Não quero atrapalhar a polícia”, afirma.

A Polícia Civil informou ainda que a delegada responsável pelo caso, Daniella Kades, não irá conceder entrevista durante a reconstituição na quarta-feira.

Uma coletiva de imprensa está marcada para o dia 17 deste mês, às 08h30, no auditório da Academia da Polícia Civil, onde, segundo a assessoria, serão esclarecidos detalhes sobre a investigação.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário