A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

20/10/2014 08:27

Tropa de Choque faz pente-fino após rebelião no presídio feminino

Aline dos Santos e Aliny Mary Dias
Bombeiros socorrem mulher que passou mal. (Foto: Marcos Ermínio)Bombeiros socorrem mulher que passou mal. (Foto: Marcos Ermínio)

Após controlar a rebelião no presídio feminino Irmã Irma Zorzi, em Campo Grande, a Tropa de Choque faz pente-fino para recolher facas, bisturis e outros objetos cortantes. As presas tiveram acesso ao material quando invadiram a cozinha, departamento administrativo e setor de saúde. Elas fizeram quebra-quebra no presídio.

Para a vistoria, a equipe policial recebeu reforço de mais 15 homens e dois cães. De acordo com a PM (Polícia Militar), uma das presas passou mal ontem e foi encaminhada ao posto de saúde. Ela amanheceu morta nesta segunda-feira, o que desencadeou a rebelião das 400 presas.

Por volta das 6h30, todas saíram das celas. Seis chegaram ao telhado da unidade penal e duas conseguiram fugir, sendo recapturadas por policiais militares.

Os bombeiros retiraram o corpo da mulher, que ainda não foi identificada, e socorreram duas detentas. Uma foi levada inconsciente no colo de dois militares até à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Coronel Antonino, que fica ao lado da unidade penal. Outra mulher também passou mal.

No controle da rebelião, foram utilizadas balas de borrachas e bombas de efeito moral. Uma equipe da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário do Estado de Mato Grosso do Sul) recolheu documentos que foram atirados pelas detentas na rua.

O entorno do presídio foi isolado. Equipes da Rotac (Rondas Ostensiva Táticas da Capital), Rocam (Rondas Ostensivas com Apoio de Motos) e Corpo de Bombeiros permanecem no local.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions