A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

01/08/2014 15:33

Um mês após conserto de R$ 1,4 mil, carro é destruído pelo fogo

Edivaldo Bitencourt e Alan Diógenes
Voluntários se mobilizam para apagar fogo em carro no Aero Rancho (Foto: Marcelo Victor)Voluntários se mobilizam para apagar fogo em carro no Aero Rancho (Foto: Marcelo Victor)

Um incêndio destruiu o veículo Fiat Fiorino, que tinha sido consertado há um mês por R$ 1,4 mil, por volta das 15h desta sexta-feira no cruzamento das ruas Raquel de Queiroz e Costa Melo, no Conjunto Aero Rancho, na saída para Sidrolândia. Moradores usaram extintor e balde de água para apagar o fogo antes da chegada do Corpo de Bombeiros. No entanto, também pânico em decorrência do risco de explosão.

O veículo trafegava pela Avenida Raquel de Queiroz, no sentido da Rua da Divisão para a Avenida Ernesto Geisel, quando começou a pegar fogo e despertou a atenção de populares.

Alertado por populares, o condutor, pedreiro Valdir de Araújo, 62 anos, encostou o carro sobre o meio fio e pediu socorro. Primeiro a ver o fogo, quando descia a via a pé com a esposa, o auxiliar de conferente, Alisson Pereira da Silva, 20, pegou baldes de água disponibilizado pelo dono da panificadora, Virgílio Colmann, 54, e ajudou a combater as chamas.

O capitão Pedroso, do Corpo de Bombeiros, descia via de moto, também parou e utilizou o extintor da padaria e uma mangueira disponibilizada por vizinhos para controlar o incêndio. Outro voluntário no combate foi o guarda municipal do Centro Regional de Saúde Diego Santana de Queiroz, 26.

A camareira Adriane Cristina de Barros dos Santos, 18, contou que ficou apavorada ao ver o veículo em chamas. “Fiquei com medo do carro explodir”, contou.

Araújo contou que retirou o automóvel da oficina há um mês. Ele tinha desembolsado R$ 1,4 mil pelo conserto. O carro está avaliado em R$ 5 mil. 

No entanto, populares apagaram o fogo antes da chegada do Corpo de Bombeiros. O subtenente Benites recomenda que quem tiver dirigindo um carro em chamas, o ideal é estacioná-lo. Outra orientação é de que só fique perto do veículo quem estiver ajudando no combate as chamas. A população deve manter distância para evitar acidentes.

Mangueira e baldes foram disponibilizados por empresários e vizinhos ao incidente (Foto: Marcelo Victor)Mangueira e baldes foram disponibilizados por empresários e vizinhos ao incidente (Foto: Marcelo Victor)
Quando bombeiros chegaram, fogo já estava controlado (Foto: Marcelo Victor)Quando bombeiros chegaram, fogo já estava controlado (Foto: Marcelo Victor)
Carro pega fogo e mobiliza bombeiros em frente ao Shopping Norte Sul Plaza
Um veículo Chevrolet Monza pegou fogo, por volta das 19h30 deste sábado, na avenida Ernesto Geisel, em frente ao Shopping Norte Sul Plaza, em Campo G...
Depois de ônibus, carro pega fogo em Campo Grande
Depois de um ônibus escolar pegar fogo em Campo Grande, neste sábado (15), um veículo Peugeot foi destruído após ser tomado pelas chamas. O incêndio ...


Em 2000, algo similar aconteceu com o carro do meu pai, um Fiat Prêmio 86 movido à etanol. Ele foi para a oficina para a troca de uma mangueira de combustível (mangueira do reservatório de gasolina) que estava ressecada e apresentando rachaduras com o risco de vazamento. Quase uma semana após o "reparo" minha mãe estava aquecendo o motor na garagem para irmos à padaria, no começo da noite, quando derrepente o carro começou a pegar fogo na parte do motor. Para encurtar a história, o incêndio aconteceu por que a mesma mangueia de gasolina que deveria ter sido trocada havia apenas recebido uns remendos. A gasolina vazou e caiu nas velas do motor. Serviço mal feito. Tinha 12 anos na época. Queimei as pernas e um braço (1º grau, felizmente) por estar passando ao lado no carro na hora do fogo.
 
Michael F. de Godoy em 01/08/2014 16:34:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions