A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Março de 2019

13/04/2017 12:48

Uma hora após matéria, dona reencontra 'trio de cachorrões'

Procura por animais começou às 5h desta quinta-feira; Jussara se dividiu com o marido e começou andar pela cidade

Yarima Mecchi e Richelieu de Carlo
Jussara e os três cães. (Foto: Alcides Neto)Jussara e os três cães. (Foto: Alcides Neto)

Uma hora após a reportagem do Campo Grande News sobre o trio de cachorros que ocupou a CEPEF (Centro de Educação Profissional Ezequiel Ferreira Lima), a empresária Jussara Mendes, 35 anos, reencontrou os animais. Ligações de amigos e marcações na página do jornal no Facebook contribuíram para o final feliz.

A procura dos cães desde às 5h da manhã, desta quinta-feira (13), ela não conteve a emoção ao reencontrar o trio que ocupou e mudou a rotina na CEPEF. Emocionada, chorou ao rever a rottweiler Bruna, a labrador Nina e o American Staffordshire, Thor.

"Eu acordei por volta das 2h com o barulho do portão abrindo, mas achei que não fosse em casa e voltei a dormir. Eram 5h10 quando o alarme disparou, levantei assustada e vi que o portão de elevação estava aberto e eles tinha saído", relatou.

Ao notar que os animais tinham saído, Jussara se dividiu com o marido e começou andar pela cidade. Enquanto ele buscava pelo bairro, ela seguiu rumo ao Tiradentes e ao Itamaracá, acompanhada da filha de 6 anos. "Quando a gente viu que eles tinham sumido já começamos a chorar, eu e minha filha", conta.

Ela mora no bairro Vilas Boas e contribui para a ONG (Organização Não Governamental) Abrigo dos Bichos. "Eu resgato e cuido dos animais. A Bruna está comigo há seis anos, a Nina há três e o Thor tem um ano e dois meses", contou.

Jussara tem ainda uma shitzu, que encontrou na rua há pouco mais de três meses, e uma poodle, que tem há nove anos. "Ela é mais velhinha, está com 15 anos já".

Mesmo eles estando com pulgas e carrapatos, após passarem horas pelas ruas da cidade, Jussara diz que está muito feliz.

"Estou feliz porque já tinha pedido a esperança. Agora vou chamar o eletricista para saber porque o portão abriu sozinho. Sempre ajudei a encontrar animais e hoje precisei de ajuda", ressalta.




Graças a Deus que não deu tempo do CCZ chegar na escola, pois hora dessas os cães já estariam mortos, pois é só isso que o CCZ sabe fazer.
 
cezar augusto silva dos reis em 13/04/2017 23:08:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions