A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

17/02/2012 08:47

Uso de cartão passa a ser obrigatório em mais 113 linhas a partir de segunda-feira

Francisco Júnior

A determinação está prevista em decreto que será publicado na edição desta sexta-feira (17) do Diário Oficial do Município

A partir de segunda, mais 117 linhas passam a receber apenas cartão para pagamento da passagem. (Foto: João Garrigó)A partir de segunda, mais 117 linhas passam a receber apenas cartão para pagamento da passagem. (Foto: João Garrigó)

A partir de segunda-feira (20) todos os 113 ônibus da linha azul passam a usar o cartão do passe de ônibus. A determinação está prevista em decreto publicado na edição desta sexta-feira (17) do Diário Oficial do Município, mas não deve extinguir a circulação de dinheiro nos primeiros meses após a mudança.

Em agosto do ano passado, a prefeitura firmou um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Ministério Público Estadual definindo um período de transição até acabar com a circulação de dinheiro nos ônibus. Nesse termo ficou definido que a partir de janeiro desse ano todos os veículos já estariam circulando como o cartão.

Segundo o diretor presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Rudel Trindade, as empresas estavam esperando a publicação do decreto para cumprir a medida, outras, coma a Jaguar, já circulavam com ônibus. "Hoje, ela (Jaguar) tem apenas 3% de dinheiro circulando nas linhas azuais", diz.

Ainda segundo ele, com a adequação das outras empresas, o objetivo é deixar de receber dinheiro nos veículos, mas não farão isso de 'uma hora para a outra'. "Nós devemos ficar mais alguns meses aceitando o pagamento em dinheiro", relata.

De acordo com Rudel, a população já assimilou a mudança, tanto assim, que embora 42% do sistema estivesse fora da obrigatoriedade, somente 10% dos usuários ainda pagam a passagem com dinheiro.

A mudança começou em agosto pelos ônibus articulados, implantado nas linhas troncais (ônibus que fazem a ligação entre os terminais), atingindo 70 linhas utilizadas diariamente por 52% dos 270 mil usuários.

Atualmente, passam pelo sistema 579.459 cartões, sendo 258.717 recarregáveis; 301.135 de vale-transporte e 19.607 de passe servidor.

“Temos hoje 800 pontos de recarga de créditos, que podem ser comprados também pela internet. Só nos quatro pontos Peg Fácil já em funcionamento, na Praça Ary Coelho e na Avenida Afonso Pena, diariamente embarcam 13.500 passageiros. Nos próximos 45 dias, começa a funcionar o ponto em frente do Shopping Campo Grande”, explica.

Para o presidente da Assetur, João Rezende, o grande ganho do uso de cartões, com redução do dinheiro em circulação nos ônibus, é a queda drástica no número de assaltos. Antes da entrada em funcionamento do sistema, eram registrados em média 50 assaltos a ônibus por mês, número que caiu para cinco ocorrências no mesmo período.

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


ok, legal, so falta agora eles terem cartão suficiente para atender a demanda. pois nem nos terminais de onibus se consegue encontrar cartoes, estao sempre em falta...
 
willy silva de morais em 17/02/2012 11:48:02
SE EVENTUALMENTE EU PRECISAR PEGAR UM ONOBUS NUMA EMERGENCIA E NAO TIVER ONDE COMPRAR O CARTAO RAPIDAMENTE O QUE VOU FAZER? NAO VOU MAIS PODER USAR O ONIBUS MESMO TENDO DINHEIRA P/ PAGÁ-LO ?
 
MARIA INES em 17/02/2012 11:23:31
E como q ficam as pessoas q vem visitar a capital e tem q pegar onibus da rodoviaria ao lugar d destino? E como q ficam quem anda d onibus d vez em quando ?
 
karin dantas em 17/02/2012 11:10:36
O grande problema é a quantidade de pontos de venda e a forma de recarga, tudo isso é insuficiente, a recarga tem que ser instantânea, é um decreto inconstitucional obrigar as pessoas usarem uma forma de pagamento sem ter o devido apoio na hora da compra ou recarga, isso na minha visão é ganancia em lucrar cada vez mais e não ter qualquer prejuízo por parte dos empresários!
 
Oswaldo Junior em 17/02/2012 10:41:11
Muito bem, morro na vila popular e trabalho na mesma quase nao utilizo onibus tenho o cartao mas na mesma nao tem lugar de carregar onde vende o cartao quase semppre nao tem o mesmo, esses dias eu tinha uma unidade e precisava ir c/ meu filho ao hospital nao achava nem p/ comprar nem carregar se nao tenho condiçoes de colocar mais de uma unidade no cartao e precisar de emergencia o que faço.
 
Alves Vanda em 17/02/2012 09:00:30
Aqui no bairro não tem ponto de venda, os que tinham (comerciantes) pararam porque não tinham retorno algum e alguns que no site da AGETRAN eram indicados como pontos de venda nem chegaram a vender. Moro no Aero Rancho e o terminal fica a uma distância grande do posto de saúde, que tem muito movimento, e se a pessoa não puder se desloccar até o terminal? Vai ter pontos de venda até no feriado?
 
Alan Righez em 17/02/2012 02:27:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions