A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/07/2016 12:01

Vereadores atacam inauguração "simbólica" de postos de saúde

Aline dos Santos e Alberto Dias
Posto Ana Maria do Couto foi inaugurada, mas ainda não funciona. (Foto: Marina Pacheco)Posto Ana Maria do Couto foi inaugurada, mas ainda não funciona. (Foto: Marina Pacheco)

Os vereadores atacaram a inauguração simbólica de uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e dois postos de saúde em Campo Grande. Ontem, o Campo Grande News foi às três unidades, inauguradas na última sexta-feira (dia º1), mas que ainda não cumprem a finalidade de atender os pacientes.

O vereador Eduardo Romero (Rede) destacou que a entrega das obras foi simbólica. “Não funciona para a população”, reclama.

Foram inauguradas a UPA do bairro Santa Mônica e duas UBSF (Unidade Básica de Saúde Familiar), uma no Jardim Paradiso e outra no Ana Maria do Couto. No sábado (dia 2), terminou o prazo para entrega de obras, restrição imposta pela Justiça Eleitoral.

Na sessão desta terça-feira, o tema saúde e as críticas à administração do prefeito Alcides Bernal (PP) monopolizaram as discussões no Poder Legislativo. Os vereadores aguardavam que o secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, fosse hoje à Câmara para explicar falta de equipamento em posto e uma briga por telefone com Ayrton Araújo (PT).

O secretário não compareceu e, conforme a Câmara, não enviou justificativa. Paulo Siufi (PMDB),que presidia a sessão, considerou a ausência como um crime de responsabilidade e, sem fornecer detalhes, informou que a questão pode ser levada ao MPE (Ministério Público do Estado).

Já o vereador Livio Viana de Oliveira Leite (PSDB), o Dr Lívio, rebateu a afirmação de que o Estado investe apena de a 4% a 5% em saúde. A informação foi repassada por Ivandro ao Campo Grande News no último sábado. “O Estado investe 16%”, afirma o vereador.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions