A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

12/06/2018 15:14

Versão original de picape clonada usada em execução passará por vistoria

Dona do veículo prestou depoimento, na manhã de hoje, sobre o caso; ela afirma que viajava para o Paraguai, no dia da execução

Liniker Ribeiro
Bombeiros militares durante ação para controlar fogo em picape clonada (Foto: Saul Schramm)Bombeiros militares durante ação para controlar fogo em picape clonada (Foto: Saul Schramm)

A proprietária da picape Fiat Toro vermelha, que foi associada a execução do policial militar reformado Ilson Martins de Figueiredo, de 62 anos, após ter a placa clonada, prestou depoimento à polícia na manhã desta terça-feira (12). Agora, segundo ela, o veículo deve passar por perícia na próxima sexta-feira (15).

"Não explicaram como vai ser, mas querem fazer uma vistoria nela", afirmou a dona de casa, de 60 anos, se referindo a picape. Após depoimento que durou cerca de uma hora, a idosa diz sentir alívio depois dos momentos de aflição. "Já fui na delegacia, prestei queixa, e agora é seguir em frente. Da minha parte estou tranquila", complementou.

O filho da mulher revelou ao Campo Grande News, na noite de ontem (11), que a mãe estava viajando na companhia de familiares para Pedro Juan Caballero, no Paraguai, quando o crime aconteceu. O desespero tomou conta da família após a descoberta do incêndio da picape usada no crime.

"Eu sabia que eles iam sair logo cedo, mas acordei às 7h30 com um policial me avisando que o carro da minha mãe tinha sido encontrado queimado, após o possível envolvimento com um crime. Fiquei desesperado”, relatou o advogado. A situação foi sendo esclarecida só depois que a mulher atendeu o telefone, mas também sem fazer a menor ideia do ocorrido na Capital.

"Imagina como eu fiquei depois que avisaram que meu nome poderia estar associado a um crime? Meus filhos choraram, meu irmão quase teve um problema do coração", revelou a mulher.

Religiosa, a dona do veículo roubado afirma ter sido abençoada. "Podia ter acontecido com qualquer pessoa, mas infelizmente foi comigo. Tem que dar a mão para Deus e ao senhor Jesus Cristo, porque só eles podem me proteger, assim como já protegeram. Já pensou se eles tivessem me abordado, me levado e feito alguma maldade?" avaliou.

Carro de luxo - O Toyota SW4, outro carro utilizado na execução do policial reformado, também foi clonado. De acordo com o titular da DEH (Delegacia Especializada em Homicídio), Márcio Shiro Obara, as placas referem-se a um veículo registrado em Mato Grosso.

Ainda segundo o delegado, as investigações continuam e, por isso, não é possível revelar mais detalhes.

Caso - O crime aconteceu no início da manhã da segunda-feira, quando os pistoleiros se aproximaram do veículo do policial, um Kia Sportage, e dispararam pelo menos 45 vezes. Logo depois, a picape Toro e a caminhonete Toyota utilizadas no crime foram encontradas incendiadas em locais diferentes da cidade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions