A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Abril de 2019

22/03/2019 10:54

Visita do Ministério da Saúde termina na Capital, sem resposta sobre sistema

Município solicitou aporte de R$ 28 milhões para acelerar o combate ao Aedes aegypti; técnicos do Ministério da Saúde estiveram avaliando os procedimentos em Campo Grande

Tatiana Marin
Visita do Ministério da Saúde termina na Capital, sem resposta sobre sistema

Não há previsão de resposta do Ministério da Saúde ao pedido de aporte de R$ 28 milhões que a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) fez para auxiliar no combate à dengue em Campo Grande. Uma equipe do órgão federal esteve por três dias na Capital para verificar os procedimentos adotados, desde o atendimento até ao tratamento de pacientes.

Conforme a assessoria de imprensa da Sesau, além da observação de procedimentos, os técnicos do Ministério selecionaram casos estratégicos para realizar avaliação clínica e verificarem o tipo do vírus que está circulando neste ano.

Durante o encontro realizado na última terça-feira (19), primeiro dia da vistoria, integrantes das secretarias estaduais e municipais de Saúde discordaram sobre a presença dos vírus tipo 1, 2 e 4 em Campo Grande. O secretário municipal Marcelo Vilela diz que os tipos 1 e 4 tem incidência menor, enquanto o Estado rebate que somente foi identificado o tipo 2.

Nesta quinta-feira (21), segundo a Sesau, houve uma reunião foi de fechamento do trabalho, que durou 3 dias em Campo Grande, onde os técnicos reforçaram atitudes e procedimentos. Em relação à manifestação clínica da doença, eles verificaram a associação do sintoma de dengue à gastroenterite (diarreia).

A Sesau aguarda uma resposta do Ministério da Saúde, que deve gerar um relatório com base no que foi observado que deve indicar de que forma o órgão federal vai auxiliar no combate à dengue em Campo Grande, se financeiramente ou tecnicamente, enviando profissionais para melhorar os fluxos.

Ainda conforme a Sesau, o aporte de R$ 28 milhões é previsto dentro do plano operativo de contenção de combate a dengue para, por exemplo, aquisição de insumos, reagentes para o laboratório, pagamento de plantão de servidores que reforçam os atendimento, contratação de leitos.

Em Campo Grande, a Sesau já registrou 10.607 notificações este ano, com cerca de 2800 casos confirmados e a morte de dois idosos.

O Ministério da Saúde informou que a equipe órgão “ainda está em visita no estado avaliando a situação para definir as ações que serão tomadas” e ainda não há ações fechadas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions