A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

27/10/2011 19:11

Vítima de suposta tentativa de estupro vai ser ouvida amanhã pela Polícia

Paula Maciulevicius

Acadêmicos realizam assembleia e discutem possibilidade de vigília em frente a à reitoria esta noite

Protesto de alunos da UFMS depois que uma acadêmica foi estuprada em plena manhã, em abril. (Foto: Arquivo/João Garrigó)Protesto de alunos da UFMS depois que uma acadêmica foi estuprada em plena manhã, em abril. (Foto: Arquivo/João Garrigó)

Depois do boato sobre a ocorrência de estupro de uma estudante na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) na noite de ontem, a Polícia procurou a instituição na tentativa de identificar a vítima do suposto crime.

Segundo o delegado da 5ª Delegacia de Polícia, Fernando Nogueira, a jovem se comprometeu de ir à delegacia amanhã, para dar as informações do que realmente aconteceu.

“Aparentemente não tem nenhuma conclusão ainda. A suspeita não é bem de tentativa. Vamos conversar com ela amanhã. Parece que houve um mal entendido, uma desavença com o segurança”, explicou o delegado.

Fernando Nogueira chegou até a possível vítima a partir da placa da motocicleta. “Ela não deu detalhes e ainda não tem nehuma ocorrência sobre o caso registrada”, observa.

Ele ainda conta que foi atrás da vítima após ver a suposta tentativa de estupro na mídia.

A questão reacendeu o debate sobre segurança no campus e agora a tarde está sendo realizada uma assembleia entre os acadêmicos e o DCE (Diretório Central dos Estudantes). Eles estudam até fazer uma vigília como forma de protesto, em frente à reitoria da Universidade.

O coordenador do DCE João Conrado Kneipp, explica que os estudantes discutem as ações a serem tomadas a partir de agora.

“Se aconteceu ou não, nós temos uma carência absurda em segurança, problema de iluminação, número de seguranças, transporte no campus. Esse suposto estupro é como se fosse o fio, se realmente for, é o segundo caso em seis meses”, ressalta.

Até o começo da tarde os planos dos acadêmicos era de realizar um manifesto dentro do campus da UFMS. “É a nossa segurança que está em cheque”, completa João.

Caso - O boato começou a circular durante um evento de jornalismo que estava sendo realizado na Universidade. O assunto também foi bastante comentado nas redes sociais. No Twitter, foram postados os comentários: "Duas novas tentativas de estupro na UFMS", "Outro estupro na UFMS... Parabéns mais uma vez à segurança magnífica da nossa universidade" e "Mais um caso de estupro na UFMS, cadê os seguranças nessas horas? Ah é, esqueci que eles só estão ali pra proteger o patrimônio", entre outros.

A direção do curso de Jornalismo chegou a avisar aos participantes da Semana de Jornalismo sobre a ocorrência do crime.

Uma acadêmica de Jornalismo da UFMS disse ao Campo Grande News que conversou com a vítima, que seria estudante da Uniderp/Anhanguera. Conforme o relato, a garota que teria sido vítima de estupro havia entrado no campus da universidade para sacar dinheiro em um caixa eletrônico. Ela chegou com uma amiga, ambas em uma moto.

Por não conhecer a instituição, elas pediram informação para um rapaz, que estava próximo à rotatória para quem entra na universidade pela avenida Costa e Silva.

O jovem pediu para que as estudantes o seguissem para mostrar onde ficam os caixas eletrônicos, mas as levou para um lugar onde há um prédio em construção.

Acreditando estar no lugar certo, uma das jovens desceu da moto enquanto a outra esperava a amiga sacar o dinheiro. Quando estava sozinho com a estudante, o estuprador obrigou-a a fazer sexo oral, mediante o uso de força. Ele não estava armado.

A assessoria da Polícia Militar informou que nem um registro foi feito relacionada a estupro na noite de ontem. A mesma informação foi repassa pela assessoria da Polícia Civil.

Vítima de estupro não conhecia a UFMS e queria usar caixa eletrônico
A garota que foi vítima de um estupro havia entrado no campus da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande, para sacar dinhe...
Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions