A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

11/01/2013 20:10

Vítimas da dengue lotam pronto-socorro de hospitais particulares

Nícholas Vasconcelos e Viviane Oliveira
Dengue faz população aguardar por atendimento nos hospitais particulares. (Foto: João Garrigó)Dengue faz população aguardar por atendimento nos hospitais particulares. (Foto: João Garrigó)

A epidemia de dengue que provocou a notificação de 3.456 casos de dengue em Campo Grande também afeta o pronto-socorro de hospitais particulares da cidade. Na tarde desta sexta-feira (11) o Campo Grande News percorreu duas unidades que atendem planos de saúde, convênios e pacientes que pagam pelos serviços e foi possível constatar a lotação dos locais, tamanho o movimento de pessoas com sintomas da doença.

Na Clínica Campo Grande pelo menos 140 pessoas são atendidas por dia com sintomas da dengue e lotação em emergência de hospital não é só exclusividade da rede pública. 

Entre quem espera, a certeza de que a Capital passa por uma explosão de casos. O estudante Tales Costa da Silva, 18 anos, chegou ao hospital ao meio-dia e foi atendido por volta das 14h30.

“Não me assustei porque estamos em meio a uma epidemia e as pessoas sempre ficam assustadas com os sintomas”, comentou o rapaz que já teve dengue uma vez e se preocupa com a do tipo hemorrágica.

Conforme os dados da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), as notificações em Campo Grande já somam 345 por dia.

O educador físico Carlos Augusto Silva Júnior, 33 anos, aguardava o atendimento para a esposa, Agnesperla, 34 anos, no Hospital da Unimed. Ela está com dengue e foi das Moreninhas até a unidade para fazer o tratamento contra a doença.

Carlos estava com a filha de um ano e oito meses no colo e disse que é com ela a maior preocupação. “Se para gente é difícil, imagina para uma criança. Só quem já teve dengue sabe o que passou”, diz.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions