ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  26    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Wellington morreu em acidente ao livrar dois carros e será lembrado como herói

Wellington de Godoy, 48 anos, deixa uma filha de 25 anos e um menino, de 1 ano e meio; para esposa, ele sempre será um herói

Por Lucia Morel | 13/08/2020 17:05
Wellington com o filho, a esposa, irmãs e mãe. (Foto: Arquivo da Família)
Wellington com o filho, a esposa, irmãs e mãe. (Foto: Arquivo da Família)

Morto em acidente de trânsito ontem, aos 48 anos de idade, Wellington Pereira de Godoy será lembrado por seu heroísmo. Hoje, um dia depois de sua morte, a esposa dele, Juliana Silva de Lira, 34, - com quem tem um filho de 1 ano e meio – recebeu mensagem em rede social que confirmava o que ela já sabia: que o marido era um herói.

Motorista de caminhão e operador de guindaste, Wellington saiu de casa ontem, no bairro Parati, em Campo Grande, rumo à cidade de Jardim, onde realizaria um trabalho. Na BR-060, na altura da Serra de Maracaju, entre Nioaque e Sidrolândia, caiu na ribanceira e acabou falecendo.

Wellington no pátio da empresa onde trabalhava. (Foto: Arquivo Pessoal)
Wellington no pátio da empresa onde trabalhava. (Foto: Arquivo Pessoal)

Sem entender o que poderia ter acontecido, a família soube, através da mensagem que Juliana recebeu, que para não atingir dois carros que trafegavam na mesma via, Wellington desviou seu caminhão e acabou caindo na serra.

Trecho da mensagem enviada à esposa, dizia que “o rapaz tirou o caminhão para não levar dois carros que estavam subindo no momento”. A moça que mandou o recado disse ser irmã do homem que dirigia um dos veículos dos quais Wellington desviou. Tal homem estaria com a filha de seis anos como passageira.

Wellington tinha 48 anos de idade. (Foto: Arquivo Pessoal)
Wellington tinha 48 anos de idade. (Foto: Arquivo Pessoal)

A mensagem relatava ainda que o irmão da moça estava subindo a serra no momento em que o acidente aconteceu, viu tudo e estaria bastante abalado. A garota ainda respondeu a publicação que Juliana fez em sua página pessoal, dizendo que o marido era um herói.

“Moça, não sei o que você é do rapaz que faleceu ontem, mas vi na sua publicação, você descrevendo ele como herói e quero dizer que ele foi mesmo”, diz parte da mensagem recebida esta tarde.

Em postagem de ontem, a esposa de Wellington ressaltou em rede social que ele era “um grande homem” e que “vai ficar no meu coração pra sempre. Nunca vou esquecer o que você fez. Descansa. Você foi um herói e pra mim você sempre será”.

Nos três anos em que esteve casada com Wellington, Juliana diz que o marido nunca se envolveu em nenhum acidente e que amava sua profissão. “Ele saiu normal ontem de casa, saiu bem, tranquilo, animado, alegre. Ele amava a profissão dele  e era um herói na empresa também”, relatou. Wellington trabalhava na mesma empresa há 35 anos, desde os 13 de idade.

“Ele era um herói também porque desde que nosso filho nasceu, esse menino era tudo para ele. Ele deixava de comer, de tomar banho, pra poder atender o filho. Ele também cuidou de mim, quando acidentei de moto há dois meses. Ele me dava banho, dava conta da casa, fazia de tudo, todo serviço, comida. Não tenho palavras para descrever o que ele foi”, disse Juliana.

Para ela, o momento agora é de preparar o filho para ficar sem o pai, mas principalmente, ensiná-lo a ser um homem bom e honesto, como Wellington foi. “Perdemos uma grande homem. O que aconteceu foi uma fatalidade, mas ficam as coisas boas e vou lembrar pra ele (filho) das brincadeiras que ele fazia, que nunca deixou nos faltar nada. Enquanto isso, estamos aí”, sustenta.

O acidente que matou Wellington ocorreu por volta das 8h30. Ele ainda deixa uma segunda filha, de 25 anos de idade.

Regras de comentário