A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

19/05/2010 14:28

Casa de adolescente morta por overdose era boca-de-fumo

Redação

A residência onde a adolescente Jéssica Brandão de Lima, de 17 anos, foi encontrada morta na madrugada do dia 25 de abril era um ponto de comércio de entorpecentes, segundo o delegado da 4ª Delegacia de Polícia, Wellington de Oliveira, responsável pelo caso.

Laudo sobre a morte de Jéssica foi divulgado hoje e apontou overdose como a causa de uma asfixia fisiológica que resultou em sua morte.

Apesar disso, o namorado dela, Adriano Costa e Silva, de 25 anos, preso no dia 28 de abril acusado de ter assassinado a garota, deve permanecer preso. A prisão temporária dele vence no dia 28, mas o delegado informou que irá adiantar o indiciamento para que o rapaz nem chegue a ser solto.

Silva irá responder por homicídio culposo, tráfico de entorpecentes e associação para o tráfico. O pai de Jéssica, Moraci Pereira Brandão, admitiu que a garota era usuária de drogas. Ele também será indiciado por tráfico e associação para o tráfico.

A mãe de Jéssica, que alegou à Polícia que não sabia de nada do que se passava, não será indiciada.

O delegado informou que não irá pedir a prisão de Brandão porque ele tem colaborado com as investigações e se apresentado à delegacia sempre que solicitado.

Tráfico - Jéssica foi encontrada morta na residência onde vivia com o pai, a mãe e o namorado. De acordo com a Polícia, na tarde do dia 24 de abril ela estava na loja da mãe quando recebeu uma encomenda de cocaína por telefone.

O cliente foi à residência da família, na rua Floreal, n°. 178, bairro Cidade Morena, por volta das 20h usando uma motocicleta Biz verde e pagou R$ 50,00 por uma "paradinha". Com o dinheiro, Jéssica e o namorado compraram uma caixa de cerveja, alugaram uma caixa térmica e foram para o bairro Rita Vieira.

Dos R$ 20,00 restantes da compra, eles fizeram canudinhos para cheirar cocaína, quando retornaram para casa. O rapaz contou que os dois cheiraram mais de dez "carreiras".

Segundo o namorado, ela consumiu muita droga e começou a passar mal, de repente, com convulsão. Ele diz que chegou a levá-la para fora da residência para tomar ar, mas ela já estava sem batimentos cardíacos. O corpo da adolescente foi encontrado por volta das 5h, na varanda, mesmo local onde Adriano garante que a deixou.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions