A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

30/07/2008 13:58

Caso Motel: Juiz dá prazo para apresentação de alegações

Redação

O desfecho do assassinato de Murilo Boarin Alcalde e Eliane Ortiz, encontrados mortos em um quarto do motel Chega Mais, em Campo Grande, em 21 de junho de 2005, parece estar próximo.

Após mais de três anos do crime, o juiz Júlio Roberto Siqueira Cardoso, da 1ª Vara do Tribunal do Júri, abriu prazo para que a defesa dos quatro acusados do crime apresentem as alegações finais.

Com estes documentos em mãos, o juiz definirá se irá levar á júri popular os policiais militares Adriano de Araújo Mello e Getúlio Morelli, e ainda Írio Vilmar Rodrigues e Ronaldo Vilas Boas Ferreira. O juiz tem a opção de impronunciar ou ainda pedir novas diligências ao MPE (Ministério Público Estadual).

A defesa de Adriano tem de 1º a 7 de agosto para apresentar as alegações. A de Getúlio de 12 a 18 de agosto. Os defensores de Írio têm que entregar os documentos de 20 a 27 de agosto e a defesa de Ronaldo de 29 de agosto a 4 de setembro.

O MPE já apresentou as alegações finais, confirmando o que havia apresentado em janeiro deste ano, antes da Justiça ouvir as testemunhas de defesa.

O MPE pede a pronúncia de Adriano, Getúlio e Írio, por homicídio doloso

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions