A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

01/01/2015 18:28

Cavaleiro voltará para reeleição e quer ir ao DF para ver Reinaldo presidente

Ricardo Campos Jr. e Filipe Prado
Valdir viajou de Maracaju a Campo Grande a cavalo (Foto: Marcelo Calazans)Valdir viajou de Maracaju a Campo Grande a cavalo (Foto: Marcelo Calazans)
Cavaleiro pretende repetir cavalgada daqui a quatro anos (Foto: Marcelo Calazans)Cavaleiro pretende repetir cavalgada daqui a quatro anos (Foto: Marcelo Calazans)

Daqui a quatro anos, o empresário Valdir de Brito, de 65 anos, quer repetir a façanha que completou na tarde desta quinta-feira (1º) ao vir de Maracaju a Campo Grande montado a cavalo para a posse de Reinaldo Azambuja (PSDB). Ele espera a reeleição e acredita que o governador pode chegar até à presidência, ocasião em que pretende viajar a Brasília montado em uma mula preta para as solenidades.

Acompanhado por dois netos, cada um em um jumentinho, o motivo do desafio encarado por Brito tem motivo nobre: entregar ao governador um documento reivindicando mais espaço para a equoterapia no estado, tratamento que envolve o uso desses animais a pessoas com restrição de movimentos. “O dinheiro que foi gasto no Aquário do Pantanal poderia ter sido investido em equoterapia e poderia manter o serviço por dez anos”, afirma.

O empresário chegou ao Parque dos Poderes durante a passagem de faixa entre Puccinelli (PMDB) e Reinaldo e chamou a atenção do público, que em alguns momentos até deixaram de prestar atenção na solenidade para conversar com ele.

Travessia – Foram quatro dias de viagem, segundo Brito, para superar os 160 km de que separam Maracaju da capital sul-mato-grossense. As noites eram passadas em fazendas ou até mesmo na estrada.

O mesmo percurso já havia sido feito por ele. “Há 30 anos eu fiz esse trajeto com 35 anos e 60 kg. Hoje, foi com 65 anos e 90 kg. Foi bem diferente”, conclui.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions