A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

30/03/2010 16:05

Cerâmicas mantêm trabalhadores em risco de acidentes

Redação

Inspeção conjunta realizada nos dias 3 e 4 de março por entidades de defesa do trabalhador em cerâmicas no município de Rio Verde de Mato Grosso, que fica a 210 quilômetros de Campo Grande, constatou uma série de irregularidades nas condições de trabalho dos funcionários desses locais, mas o resultado foi divulgado apenas hoje.

Foram realizadas vistorias em parques industriais de extração do minério de argila e cerâmico, nos escritórios das empresas e nos galpões onde funcionam máquinas que fazem a britagem das rochas de argila.

Durante a inspeção, foi constatado que escadas e silos nos estabelecimentos não tinham proteção contra quedas, os trabalhadores estavam sem equipamentos de proteção individual em quase todos os postos de trabalho e em contato direto com a argila.

Havia ainda empilhadores de tijolos sem luvas, forneiro sem proteção contra chamas e mulheres usando fita adesiva para proteger os dedos. Alguns dos estabelecimentos não tinham proteção para parte das polias e em outras as tampas dos fornos estavam expelindo fogo.

Em todas as cerâmicas vistoriadas foram constatadas altas temperaturas principalmente na área dos fornos, além de poeira sílica e ruído, afirma o procurador do trabalho Jonas Ratier Moreno.

Além disso, o trabalho constatou que as empresas não tinham técnico de segurança e não realizaram treinamento dos trabalhadores sobre a importância e obrigatoriedade do uso dos equipamentos de proteção individual.

Por conta das irregularidades verificadas, o MPT irá solicitar documentação referente aos programas de prevenção de gerenciamento de risco das cerâmicas, tanto ambientais quanto de controle médico de saúde ocupacional e de conservação auditiva.

Está prevista também a realização de perícia para avaliar os riscos à saúde e segurança dos trabalhadores.

O trabalho conjunto foi realizado pelo MPT (Ministério Público do Trabalho), Comissão Permanente de Investigação e Fiscalização das Condições de Trabalho em Mato Grosso do Sul, Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), Secretaria de Trabalho e Assistência e pelo Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador).

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions