ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  18    CAMPO GRANDE 16º

Cidades

Choques elétricos mataram 52 em MS nos últimos 5 anos

Por Redação | 25/08/2008 14:39

Pelo menos 53 pessoas morreram entre 2003 e 2008 vítimas de descargas elétricas em Mato Grosso do Sul. A maior parte dos acidentes, cerca de 80%, acontecem no campo. Dados da ABCE (Associação Brasileira das Concessionárias de Energia) apontam 986 pessoas vítimas acidente na rede elétrica no País entre 2001 e 2006. Do total, 326 foram fatais.

O caso mais recente aconteceu no domingo. Roberto Loureiro dos Santos, de 26 anos, morreu na Rua Euclides de Oliveira, no bairro dos Girassóis, em Campo Grande.

Loureiro estava mexendo no padrão de energia da residência quando recebeu a descarga elétrica. Ele sofreu duas paradas cardio-respiratórias. A segunda já no Hospital Regional, onde faleceu.

Também em agosto, outro acidente fatal foi registrado no dia 14 em Maracaju, distante 164 quilômetros de Campo Grande. Luiz Carlos Zogonel sofreu uma descarga elétrica ao encostar a cabeça em um fio de alta tensão.

De acordo com relatos de testemunhas, ele dirigia uma colheitadeira e a estacionou na rodovia que liga Sidrolândia a Maracaju. Enquanto a máquina era abastecida, Zogonel subiu no veículo e, sem perceber, tocou o fio. A descarga elétrica o atirou no solo.

Neste ano, dos seis acidentes fatais, cinco foram registrados no campo. No ano passado, foram 14 acidentes; 2006 registrou seis; em 2005 foram dez; em 2004 houve 15 e dois foram registrados em 2003.

De acordo com a Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul), a área rural é alvo de campanha específica contra acidentes. A assessoria de imprensa da empresa informa que o próprio calendário de auto-leitura das contas de energia dos imóveis do campo têm anúncios e orientações sobre como evitar acidentes.

A empresa informou, ainda, que são emitidos alertas de segurança em campanhas do rádio, folhetos explicativos e imãs de geladeira. O objetivo é ar visibilidade à necessidade da prevenção de acidentes.

Nos siga no Google Notícias