A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/08/2009 09:09

Cimi diz que decisão do TRF agrava situação de guaranis

Redação

O Cimi (Conselho Indigenista Missionário) considerou "angustiante" para os índios guaranis de Mato Grosso do Sul a decisão do desembargador Luiz Stefanini, do TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região, que suspendeu as vistorias de novas áreas indígenas no Estado.

Em nota oficial divulgada nesta sexta-feira, a entidade ligada à igreja católica disse que o adiamento dos estudos antropológicos agrava a situação dos índios que esperam pela demarcação de novas áreas.

"Enquanto não há definição sobre retomada dos estudos de identificação, os guarani-kaiowá seguem sobrevivendo em barracos à beira de estrada ou confinados em pequenas terras", afirma o Cimi.

O órgão cita como exemplo a situação de 36 famílias que ocupam parte da fazenda Santo Antonio de Nova Esperança, no município de Rio Brilhante. Para o Cimi e a Funai (Fundação Nacional do Índio), no local existe a comunidade Laranjeira

Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions