A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

17/12/2009 16:12

Coleta seletiva acaba com sacola de plástico na Capital

Redação

A tradicional sacola de plástico, distribuída gratuitamente pelos supermercados e padarias, deverá ser proibida em Campo Grande a partir do próximo ano, com a implantação do projeto de coleta seletiva pela Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano).

Com o objetivo de causar "um choque", o programa prevê a coleta seletiva, a construção de cinco ecopontos (para receber materiais recicláveis), a desativação do lixão e a redução em 40% dos resíduos sólidos coletados na Capital.

Os detalhes do projeto foram apresentados hoje à tarde pelo titular e adjunto da Semadur, respectivamente, Marco Antônio Moura Cristaldo e João Alberto Borges dos Santos. O investimento no programa é de aproximadamente R$ 9 milhões, sendo R$ 5 milhões na construção do aterro sanitário e R$ 4 milhões na instalação da UPL (Unidade de Processamento de Lixo).

"No começo vai ser um choque", previu Cristaldo, com o arrojo da proposta, que pretende incluir Campo Grande no raro grupo de cidades brasileiras com coleta seletiva de lixo. Atualmente, praticamente nada das 630 toneladas de lixo coletadas diariamente são recicladas na Capital. Por mês, 6,6 mil toneladas de material com potencial de ser reciclado não são aproveitadas na cidade.

Catadores

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions