A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

23/05/2018 15:23

Com churrasco, protesto na BR-163 ganha adesões e reúne mil pessoas

Ato contra o preço dos combustíveis se concentra no anel viário de Campo Grande e ganha apoio de motoristas de aplicativos; doações e vaquinha de R$ 1 mil garantem almoço de manifestantes

Humberto Marques e Anahi Gurgel
Protesto na BR-163, no anel viário da Capital, reúne cerca de mil pessoas, conforme organizadores. (Foto: Paulo Francis)Protesto na BR-163, no anel viário da Capital, reúne cerca de mil pessoas, conforme organizadores. (Foto: Paulo Francis)

Já com cerca de mil pessoas até o início da tarde desta quarta-feira (23), e previsão de reunir mais manifestantes ao longo do dia, o protesto dos caminhoneiros na BR-163, na altura do Posto Caravaggio, no anel viário de Campo Grande, ganhou a adesão de motoristas de aplicativos de transporte urbano. Os integrantes do ato têm recebido doações de simpatizantes ao protesto e, por meio de “vaquinha”, arrecadaram cerca de R$ 1 mil que custeou um churrasco –o almoço do grupo.

Cerca de 30 motoristas de aplicativos se somaram ao protesto, que chega ao seu terceiro dia, logo no início da tarde. Ainda nesta quarta-feira, os organizadores do movimento esperam a adesão de outros 100 trabalhadores e, nesta quinta-feira (24), de mais 500.

“Essa é uma luta de toda a sociedade. A alta absurda no preço dos combustíveis prejudica diretamente os nossos trabalhos”, afirmou Alisson Rosa do Amaral, representante dos condutores de apps que participam do protesto. “Estamos fazendo convites para que outros motoristas de aplicativos se juntem a nós”, prosseguiu.

Além de outros motoristas, a organização do protesto espera que outras categorias se somem a eles. O empresário Jacson Alba, que atua no setor de transportes e integra o comando do ato, afirma que motoristas de caminhões-guincho também se fazem presentes. “Mas esperamos muitos outros, como mototaxistas e taxistas, se juntem a nós”, afirmou.

Manifestantes têm recebido doações de apoiadores ao protesto contra alta dos combustíveis. (Foto: Direto das Ruas)Manifestantes têm recebido doações de apoiadores ao protesto contra alta dos combustíveis. (Foto: Direto das Ruas)
Vaquinha entre manifestantes garantiu churrasco e almoço dos integrantes do protesto na BR-163. (Foto: Direto das Ruas)Vaquinha entre manifestantes garantiu churrasco e almoço dos integrantes do protesto na BR-163. (Foto: Direto das Ruas)

Recusa – A continuidade dos protestos, que ocorre em todo o país contra a política da Petrobras de reajuste dos combustíveis, é resultado da rejeição à proposta do governo do presidente Michel Temer de retirar um percentual da Cide (Contribuição sobre Intervenção de Domínio Econômico) sobre o preço dos insumos. Para tanto, porém, o governo propôs cancelar a desoneração sobre a folha de pagamento, de forma a cobrir o rombo na arrecadação.

“É o mesmo de oferecer 3 e tirar 10”, comparou Alba, reforçando a recusa da categoria de transportes à proposta. Em virtude disso, os protestos nas rodovias continuam. Nesta quinta (24), os manifestantes programam uma carreata que partirá do Posto Caravaggio e seguirá pelo Centro de Campo Grande até a Distribuidora da Petrobras na Nova Campo Grande.

“Nós vamos trancar a distribuidora”, afirmou o empresário, segundo quem a orientação é de que o ato –que já tem confirmada a presença de motoristas de aplicativos e caminhões– ocorra de forma pacífica. “A orientação geral é para manter a ordem e evitar qualquer confronto”.

Churrascada – Os veículos usados por apps de transporte se unem a caminhões e guinchos estacionados na 163, bem como aos motoristas e pessoas que apoiam o movimento. Estas, inclusive, têm colaborado com doações de alimentos e bebidas para as pessoas que permanecem há três dias no local.

Nos veículos, bandeiras e adesivos do Brasil dão um tom patriótico ao ato, aliado buzinaços e gritos de palavras de ordem.

Entre si, os integrantes do ato também fizeram arrecadação para a compra de alimentos. Com os cerca de R$ 1 mil da “vaquinha”, providenciaram um churrasco à beira da estrada. “As pessoas estão direto aqui, inclusive almoçando. Provavelmente vamos fazer também durante o jantar”, disse Alba.

Motoristas de aplicativos se somaram ao protesto de caminhoneiros. (Foto: Paulo Francis)Motoristas de aplicativos se somaram ao protesto de caminhoneiros. (Foto: Paulo Francis)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions