ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

Com fronteira tranquila, eleição movimenta 4,5 milhões de paraguaios

Votações organizadas pelos partidos indicarão candidatos a presidente, senador, deputado, juntas de departamentos e para o Parlamento do Mercosul

Por Humberto Marques | 17/12/2017 09:39
Eleições seguem tranquilas no Paraguai, inclusive na região de fronteira. (Foto: Gabriela Escalada/ABC Color)
Eleições seguem tranquilas no Paraguai, inclusive na região de fronteira. (Foto: Gabriela Escalada/ABC Color)

Mais de 4,5 milhões de eleitores paraguaios estão habilitados a participarem, neste domingo (17), das eleições internas dos partidos. A votação foi aberta às 7h, no horário do país vizinho. Até as 17h, seguindo a legislação paraguaia, estarão autorizados os comícios. Até o momento, não há registro de incidentes no país, inclusive nas cidades de fronteira com o Brasil, como Ponta Porã e Coronel Sapucaia.

Conforme informações do jornal ABC Color, 28.531 pessoas disputam os 782 cargos nas internas. Eles votarão nas mesas dos 20 partidos políticos, de 16 movimentos políticos ou das 3 coligações inscritas, sendo a primeira vez na história política do Paraguai que as eleições internas ocorrem simultaneamente entre todas as agremiações.

Pelas internas, os partidos indicam quem serão seus candidatos. O Partido Colorado, um dos mais tradicionais do país, tem três postulantes á presidência, ante quatro do Partido Liberal Radical Autêntico. Já a Frente Guasu vai oficializar seu aspirante à vice-presidência.

Em disputa – Além de indicar os candidatos a presidente e vice, os partidos vão selecionar os candidatos de 45 vagas titulares de senadores e 30 para suplentes, para o Parlamento do Mercosul (18 vagas titulares e igual número de suplentes), a deputados titulares e suplentes (80 cada), para os 17 cargos de governador e 496 de membros titulares e suplentes das Juntas de Departamentos.

O processo eleitoral paraguaio é fiscalizado tanto pela Justiça Eleitoral como por observadores internacionais. Também foi confirmada a transmissão dos resultados preliminares, o que, nos últimos anos, antecipou os números finais. O presidente Horacio Cartes, integrante do Colorado, votou pela manhã em Assunção.

O Tribunal Superior de Justiça Eleitoral informou que as internas não interferem no cotidiano da população paraguaia. Assim, atividades comerciais, eventos sociais ou mesmo a venda de bebida alcoólicas é liberada à população –exceto próximo aos locais de votação.