A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

10/04/2013 13:20

Com mais infratores que a média nacional, MS vai ter mais três Uneis

Nadyenka Castro e Mariana Lopes
Hilton Villassanti e padre Aguinaldo Lima. (Foto: Marcos Ermínio)Hilton Villassanti e padre Aguinaldo Lima. (Foto: Marcos Ermínio)

Com mais adolescentes infratores que a média do País, Mato Grosso do Sul vai ter mais três Uneis (Unidade Educacional de Internação). O assunto foi discutido durante o 2º Encontro Estadual para Pactuação das Ações de Atenção Integral à Saúde do Adolescente e Atendimento Socioeducativo, realizado em Campo Grande.

De acordo com o superintendente de Ações Socioeducativas, Hilton Villassanti, o evento debateu as metas para 2013 e entre elas está a construção de Uneis em Jardim, Coxim e Nova Andradina. Com isso, serão oito os municípios com locais adequados para internação de adolescentes infratores. Já há estes espaços em Campo Grande, Dourados, Corumbá, Três Lagoas e Ponta Porã.

O superintendente diz ainda que também foi discutida a implantação de unidades de saúde nas Uneis. Questão que foi aprovada pelo governo federal em 2011 e prevê médico, psicólogo, dentista e nutricionista para as Uneis. Segundo Hilton Villassanti, a estrutura para receber estes profissionais já está pronta e falta apenas investimentos que devem ser feitos pela Secretaria de Estado de Saúde.

“Esse plano é importante porque a maioria dos adolescentes que praticaram ato infracional são usuários de drogas. Todo esse plano vem para assistir melhor o adolescente”, declarou o superintendente, que é responsável pelas medidas socioeducativas aplicadas a 270 infratores- entre meninas e meninos – internados.

Números – Coordenador da implantação do programa NAI – Núcleo de Atendimento Integrado-, o padre Aguinaldo Lima, conta que levantamento da Secretaria de Direitos Humanos do Governo Federal aponta que, em 2012, a cada 10 mil adolescentes de Mato Grosso do Sul, 7,7 estavam envolvidos em atos infracionais.

Conforme o padre, nestes primeiros meses de 2013 o número de infratores no Estado passou para 9,8 a cada 10 mil pessoas. A média nacional é de 9,7. Apesar do aumento, Aguinaldo Lima lembra que é o número é bem abaixo do que em alguns estados, que tem 30 a cada 10 mil.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions