A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

26/07/2016 11:32

Com novas leis, 70% dos servidores terão ganho acima da inflação

Governador sanciona leis para corrigir distorções salariais

Leonardo Rocha
Reinaldo sanciona leis que corrigem distorções salariais dos servidores (Foto: Marina Pacheco)Reinaldo sanciona leis que corrigem distorções salariais dos servidores (Foto: Marina Pacheco)
Reinaldo sanciona novas leis, com a presença de representantes das categorias (Foto: Marina Pacheco)Reinaldo sanciona novas leis, com a presença de representantes das categorias (Foto: Marina Pacheco)

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), sancionou nesta terça-feira (26) 12 leis que melhoram a tabela salarial dos servidores, ao corrigir distorções sobre vencimentos e promoções das carreiras. Estas mudanças foram discutidas com mais de 40 categorias, desde o começo do ano. "Isto representa um aumento de remuneração de mais de 11% a 70% dos servidores", diz ele.

Reinaldo pondera que as mudanças ocorreram por meio do diálogo entre governo e os servidores, para tornar o serviço público mais eficiente, de melhor qualidade. "Existiam muitas distorções que foram corrigidas, quem ganhava menos teve mais benefícios, houve maturidade dos dirigentes em entender este momento de crise econômica", declarou, durante evento na Governadoria.

Ele ponderou que todas as reivindicações foram justas, mas que precisa ter responsabilidade na hora de conceder. "O nosso limite é não comprometer o Estado, para cumprirmos nossas obrigações". O tucano disse que novas negociações irão ocorrer em agosto, pois faltou algumas categorias e outras vão continuar diálogo.

O secretário estadual de Administração, Carlos Alberto Assis, explicou que estas novas leis tratam-se de mudanças nas tabelas e um conjunto de medidas, resultado de um estudo feito desde 2015. "Ouvimos as categorias, mapeamos as necessidades, com o diálogo permanente, para corrigir as distorções salariais, ainda vamos avançar mais".

Ele citou os administrativos da educação, o plano de cargos e carreiras das Uneis, assim como o reajuste integral dos professores, feito no começo do ano, que possibilitou o melhor salário do País. "Começou pela educação e se estendeu as demais categorias, houve momentos tensos, mas sempre com respeito, mais de 70 % dos servidores terão ganho real, acima da inflação".

Categorias - O presidente da ACS (Associação de Cabos e Soldados da PM), Edmar Soares, relatou que na sua categoria houve uma correção na tabela de salários, em relação ao soldados, para diminuir a diferença para o vencimento em relação às outras patentes. "Antes o salário do soldado correspondia a 15% do coronel, agora até 2018 vai chegar a 20%".

Já Ceres Zarbon, presidente do Sindsad-MS (Sindicato dos Servidores Administrativos do Estado de MS), citou como conquistas o plano de cargos e carreiras para os servidores socioeducativos, que atendem adolescentes infratores, assim como diminuir a distorção na tabela dos servidores administrativos de vários órgãos do governo estadual.

O presidente do Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis de MS), Giancarlo Miranda, destacou a mudança na tabela salarial, que aumentou o valor em 6%, além do abono de R$ 200,00 a cada servidor, assim como diálogo para novos pedidos no futuro, que serão negociados. "Dentro da atual conjuntura, foi o que conquistamos, esperamos que até 2018 tenhamos novas conquistas".

Ele citou a questão de custódia de presos, para ser de inteira responsabilidade da Agepen, assim como pagamento de adicional de fronteira e melhorias nas promoções. "São ganhos salariais e melhorias no trabalho, que vamos continuar pleiteando".

O presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Roberto Botareli, diz que a categoria conseguiu acordo com o governo no começo do ano, assim como compromisso de reajuste duas vezes por ano: janeiro e outubro. Agora busca que os administrativos da educação possam incluir o abono salarial, aos seus vencimentos. "Estamos em negociação e avançando sobre isto".

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions