ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SÁBADO  29    CAMPO GRANDE 23º

Cidades

Com população vulnerável a tipo 4, MS corre risco de epidemia de dengue

Por Aline dos Santos | 09/03/2012 10:42

A SES (Secretaria Estadual de Saúde) já confirmou dois casos da dengue tipo 4 em Campo Grande

De acordo com o médico, o tipo 4 não é mais agressivo do que os já existentes. (Foto: Simão Nogueira)
De acordo com o médico, o tipo 4 não é mais agressivo do que os já existentes. (Foto: Simão Nogueira)

A chegada do vírus tipo 4 da dengue a Mato Grosso do Sul aumenta a probabilidade de epidemia. O alerta é do médico infectologista Rivaldo Venâncio da Cunha.

A explicação é simples: como o vírus ainda não circulou pelo Estado, a população não tem imunidade para a doença. Quanto aos sintomas, o tipo 4 não é mais agressivo do que os já existentes.

O médico afirma que cada subtipo da dengue – que vai de 1 a 4 – tem uma proteção específica. Ou seja, quem “pegou” o tipo 1, não é contaminado, novamente, pelo mesmo tipo. Mas ainda pode “pegar” os outros três.

De acordo com o infectologista, o combate ao mosquito é uma das principais medidas para evitar a epidemia.

Em 2007, com a circulação do tipo 3, Mato Grosso do Sul registrou mais de 60 mil casos da doença. Em Campo Grande, a epidemia chegou a 45 mil notificações, superlotando a rede de Saúde. Desta forma, teve um caso notificado a cada grupo de 17 pessoas.

Ações - A SES (Secretaria Estadual de Saúde) confirmou dois casos da dengue tipo 4 em Campo Grande: um no bairro Parati e o outro na Vila Eliane. Conforme a secretaria, os dois pacientes não apresentaram quadro clínico grave. Eles receberam atendimento nas unidades de saúde, não sendo necessária a internação, e já estão em casa.

Como medida de prevenção, a SES e a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) deslocaram viaturas e equipamentos adicionais para expandir o isolamento da fêmea do mosquito nas duas regiões em que foram detectados os casos.

De acordo com o secretário adjunto de estado de Saúde, Eugênio Martins de Barros, as medidas de prevenção à dengue no Estado foram montadas desde outubro do ano passado, baseada na possível chegada do tipo 4. Porém, ele ressalta que as ações dependem da colaboração da população.

Neste ano, até 7 de março, Mato Grosso do Sul registrou 250 notificações de dengue. A maioria, 89 casos, foi em Campo Grande. Contudo, conforme o boletim, municípios prioritários - Dourados, Naviraí, Nova Andradina e Nova Alvorada do Sul - não encaminharam os dados.

Veja como colaborar no combate à dengue:

 Com população vulnerável a tipo 4, MS corre risco de epidemia de dengue
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário