A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

25/02/2015 07:50

Com transações de R$ 250 milhões, grupo é investigado por fraude ao Fisco

Aline dos Santos

Uma quadrilha suspeita de fraudar o fisco federal, com transações comerciais na cifra de R$ 250 milhões, é alvo da operação Bumerangue, deflagrada nesta quarta-feira pela Receita Federal, PF (Polícia Federal) e MPF (Ministério Público Federal). A ação é realizada em Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e São Paulo.

Serão cumpridos 12 mandados de prisão temporária, 39 conduções coercitivas e 35 mandados de busca e apreensão em residências dos investigados e nas empresas supostamente ligadas à organização criminosa.Com 60 servidores da Receita Federal e 210 policiais federais, a operação acontece nos municípios de Dourados, Ponta Porã, Campo Grande,Cascavel, Chopinzinho, Londrina, Ibiporã, Garuva, São Paulo, Bauru, Rio Preto, São José do Rio Preto, Votuporanga, Limeira, Catanduva e Mogi das Cruzes.

O grupo investigado utilizava-se da denominada exportação fictícia ou simulada. Foi identificado esquema de fornecimento, em cidades sul-mato-grossenses próximas à fronteira, de produtos siderúrgicos de origem nacional exportados. As mercadorias saiam do país e depois retornavam de forma descaminhadas, não havendo o regular recolhimento dos tributos devidos.

Para o transporte das mercadorias descaminhadas, eram utilizadas notas fiscais emitidas por estabelecimentos empresariais situados em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai. Após a entrega das mercadorias em território nacional, as notas fiscais eram canceladas.

Ao saírem das indústrias, as mercadorias eram entregues a destinatários localizados no Paraná e São Paulo logo após a emissão das notas fiscais, sem sequer chegar em Mato Grosso do Sul, a partir de onde seriam exportadas.

Para concretização da fraude, cerca de seis meses após a emissão das notas fiscais pelas indústrias, as empresas Comerciais Exportadoras, contando com a participação de servidores públicos, simulavam exportações apenas apresentando a documentação instrutiva dos despachos aduaneiros.

Os veículos transportadores com as mercadorias a serem exportadas não compareciam à unidade da Receita Federal para os regulares procedimentos de controle aduaneiro.

A Bumerangue investiga crimes como formação de quadrilha, falsidade ideológica, descaminho, evasão de divisas, corrupção ativa e passiva. O nome da operação faz referência ao objeto de forma arqueada que, após lançado, descreve curva e retorna à mão do arremessador.

Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions