A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

15/09/2017 11:07

Coronel da Polícia Militar morto no Acre é velado em Rio Branco

Manoel morava em Campo Grande há pelo menos 10 anos, mas a sua carreira militar foi no Acre

Viviane Oliveira
Manoel foi morto com dois tiros, um deles na cabeça (Foto: reprodução/site ContilNet Notícias)Manoel foi morto com dois tiros, um deles na cabeça (Foto: reprodução/site ContilNet Notícias)

O corpo do coronel aposentado da Polícia Militar, Manoel Pedro Neto, 60 anos, morto a tiros após reagir a assalto, está sendo velado na Funerária São João Batista, na Avenida Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco, capital do Acre. Manoel morava em Campo Grande há pelo menos 10 anos, mas a sua carreira militar foi no Acre. 

Segundo o site ContilNet Notícias, os familiares ainda aguardam a esposa de Manoel, que mora na capital sul-mato-grossense. O corpo do coronel será sepultado por volta das 10h30 de sábado (16), no cemitério São João Batista. "Ele era uma pessoa muito querida e conhecida pelos frequentadores do Rádio Clube”, lamenta Joelson Duarte Passos, amigo da família. 

Manoel Pedro nasceu e se criou em Sena Madureira, onde foi assassinado. Ele era dono de um Galpão de Farinha, em Campo Grande e no Bairro da Pista, próximo à feira livre do município. 

Manoel Pedro Neto também foi chefe do Gabinete Militar, no governo de Orleir Cameli. O ex-coronel da PM do Acre exerceu vários comandos pelo Estado, inclusive no 10º Batalhão do Alto Acre, localizado na cidade de Brasiléia. 

Crime - O coronel foi morto durante assalto enquanto caminhava na feira livre da área central da cidade. Conforme a polícia, dois homens armados chegaram e anunciaram o assalto. O coronel tentou reagir, mas foi atingido com dois tiros. Ele chegou a ser socorrido por uma unidade do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas morreu a caminho do hospital. A intenção dos bandidos era roubar uma corrente de ouro, que o coronel carregava no pescoço. 

Dois suspeitos, que não tiveram os nomes divulgados, foram presos pela Polícia Civil de Sena Madureira. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions