A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/09/2014 19:00

Corpo de primeiro turista vítima do barco-hotel é enterrado no Paraná

Eduardo Penedo e Priscilla Peres, enviada especial a Porto Murtinho

Pelo menos três mil pessoas compareceram ao enterro do engenheiro Agrônomo Sidinei Romano, que morreu em razão do naufrágio do barco-hotel Sueño del Pantanal que virou no Rio Paraguai, em meio ao tornado que atingiu Porto Murtinho, que foi realizado na cidade de Sabáudia, no Paraná. O velório de Romano aconteceu no Salão Paroquial da cidade e o sepultamento foi realizado às 19h30 (horário do Paraná).

Oito pessoas continuam desaparecidas. Ao todo, 27 estavam na embarcação, sendo que 11 eram tripulantes paraguaios e, 16, turistas. Além de Paulo Aparecido, foram localizados Leandro Donizete Alves, Antonio Moacir Pontelo, Sidinei Romano, Manuel Coelho Siena e Eloy Müller.

As buscas estão sendo feitas por equipes de mergulhadores da Marinha do Brasil e do Corpo de Bombeiros.Para auxiliar as vítimas, o Paraguai enviou o Ministro da Emergência Nacional Joaquim Roa, acompanhado do representante do Ministério das Relações Exteriores, Javier Ariola e da promotora de Justiça, Dora Irrazala, além de um médico legista, perito e seis mergulhadores paraguaios que estão revezando nas buscas com os brasileiros.

Segundo a Marinha, o barco-hotel, de bandeira paraguaia, foi atingido por fortes ventos por volta das 17h15, quando um tornado atingiu a cidade, segundo a meteorologia. Das 27 pessoas que ocupavam a embarcação, 13 foram encontradas vivas, seis mortas e oito estão desaparecidas.

O barco virou e afundou durante um tornado, com ventos de até 93 quilômetros que atingiu a cidade, provocando quedas de dezenas de árvores. A Prefeitura estuda decretar situação de emergência e assim conseguir recursos para recuperação dos estragos.

Histórico - O acidente pegou de surpresa 27 pessoas que estavam a bordo de um barco-hotel de bandeira paraguaia. Com o acidente, a embarcação afundou cerca de 17 metros. O naufrágio foi consequência de um tornado que atingiu o município de Porto Murtinho, a 431 km de Campo Grande, na última quarta-feira (24), por volta das 17h15.
O vento de quase 100km/h destelhou construções, derrubou árvores e postes, prejudicou a rede de energia e tombou o barco que estava no Rio Paraguai cerca de 50 metros de atracar na margem estrangeira.

Ao todo, 27 pessoas estavam a bordo, sendo que 11 eram tripulantes paraguaios. Treze vítimas foram encontradas com vida. Hoje (26) pela manhã, o corpo de Manuel Coelho Siena foi visto boiando por uma equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental). Os policiais navegavam pelo rio. Dentro da embarcação, Eloy Müller foi encontrado em seguida.

No início da tarde o corpo de Paulo Aparecido da Silva, 47 anos, de Londrina, também foi encontrado. Foi o sexto localizado. Um morador ribeirinho viu a vítima no rio num local cinco quilômetros abaixo de onde as buscas estão centralizadas. Portanto, além de Paulo Aparecido da Silva, já foram localizados Sidinei Romano, Moacir Pontelo, Leandro Donizete, Sebastião Roberto Vilhena, Eloy Müller, Dario Talavera e Manuel Coelho Siena.

As ações de busca, que envolvem Corpo de Bombeiros, Marinha do Brasil, Exército, PMA e Defesa Civil, ocorre em ritmo lento devido à correnteza, à coloração turva da água e ao grande volume do rio, que está 3,19 metros acima do normal.

Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions