ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  20    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

Cursos superiores de MS ficam entre 25 melhores do País

Por Redação | 06/08/2008 11:47

Três cursos de Ensino Superior de Mato Grosso do Sul conseguiram nota máxima no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) no ano de referência de 2007.

Obtiveram conceito 5 os cursos de Educação Física, Enfermagem e Odontologia, todos da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

No País, 25 universidades, todas públicas, atingiram o conceito máximo do Enade. No ano passado, 3,7 mil estudantes sul-mato-grossenses fizeram o exame.

Desses, 2,3 mil eram ingressantes e 1,4 mil concluintes das graduações de 13 instituições, entre universidades e centros universitários.

Foram avaliados os cursos de Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Serviço Social, Terapia Ocupacional, Zootecnia, Biomedicina, Tecnologia em Radiologia e Tecnologia em Agroindústria.

Esses mesmos foram avaliados em 2004, com exceção dos cursos de formação para tecnólogo.

Nenhuma universidade particular do País conseguiu atingir o conceito 5. Em Mato Grosso do Sul, houve notas 4, para os cursos de Agronomia, Medicina, Medicina Veterinária da UFMS.

Os mesmos cursos da Uniderp (Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal) e Serviço Social do Centro Universitário de Dourados e da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) obtiveram a nota 4.

O mesmo conceito teve o curso de Odontologia da Uniderp e o de Zootecnia da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul).

As provas foram aplicadas no dia 11 de novembro do ano passado. O objetivo, segundo o Ministério da Educação, é aferir o rendimento dos estudantes nos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos, habilidades e competências.

A nota do Enade vai constar no histórico escolar do estudante. Como nem todos os cursos são avaliados de uma só vez, a dispensa da prova também consta no histórico, se for o caso.

Mesmo com a nota, o objetivo, segundo o MEC, não é avaliar o aluno, mas a qualidade dos cursos.

Nos siga no Google Notícias