ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUINTA  18    CAMPO GRANDE 20º

Cidades

Cursos superiores de MS ficam entre 25 melhores do País

Redação | 06/08/2008 11:47

Três cursos de Ensino Superior de Mato Grosso do Sul conseguiram nota máxima no Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) no ano de referência de 2007.

Obtiveram conceito 5 os cursos de Educação Física, Enfermagem e Odontologia, todos da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

No País, 25 universidades, todas públicas, atingiram o conceito máximo do Enade. No ano passado, 3,7 mil estudantes sul-mato-grossenses fizeram o exame.

Desses, 2,3 mil eram ingressantes e 1,4 mil concluintes das graduações de 13 instituições, entre universidades e centros universitários.

Foram avaliados os cursos de Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Serviço Social, Terapia Ocupacional, Zootecnia, Biomedicina, Tecnologia em Radiologia e Tecnologia em Agroindústria.

Esses mesmos foram avaliados em 2004, com exceção dos cursos de formação para tecnólogo.

Nenhuma universidade particular do País conseguiu atingir o conceito 5. Em Mato Grosso do Sul, houve notas 4, para os cursos de Agronomia, Medicina, Medicina Veterinária da UFMS.

Os mesmos cursos da Uniderp (Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal) e Serviço Social do Centro Universitário de Dourados e da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) obtiveram a nota 4.

O mesmo conceito teve o curso de Odontologia da Uniderp e o de Zootecnia da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul).

As provas foram aplicadas no dia 11 de novembro do ano passado. O objetivo, segundo o Ministério da Educação, é aferir o rendimento dos estudantes nos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos, habilidades e competências.

A nota do Enade vai constar no histórico escolar do estudante. Como nem todos os cursos são avaliados de uma só vez, a dispensa da prova também consta no histórico, se for o caso.

Mesmo com a nota, o objetivo, segundo o MEC, não é avaliar o aluno, mas a qualidade dos cursos.

Nos siga no Google Notícias