A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

28/04/2016 16:42

Da religião para o RG: Maria José reúne os nomes mais famosos de MS

Antonio Marques
A pedagoga Maria José recebeu o nome mais popular de MS em homenagem à Virgem Maria e a São José (Foto: Reprodução/Facebook)A pedagoga Maria José recebeu o nome mais popular de MS em homenagem à Virgem Maria e a São José (Foto: Reprodução/Facebook)

O nome composto Maria José reúne os dois nomes mais populares de Mato Grosso do Sul desde a década de 30, conforme levantamento do Censo Demográfico do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) de 2010, revelado pelo projeto Nomes no Brasil, que foi lançado nesta quarta-feira, 27. São mais de 100 mil Marias e 53.311 Josés no Estado.

O levantamento do IBGE aponta que Maria continua sendo o preferido entre os pais sul-matogrossenses. Mas, agora ele não aparece com maior intensidade junto com o José, mas com a Eduarda, Gabriela, Clara. Em uma sala de aula do ensino fundamental de uma escola particular da Capital é possível encontrar três meninas Maria Eduarda.

Buscando o motivo de tantas Marias e Josés na formação dos nomes mais queridos dos brasileiros e no Estado, chegamos ao fato de serem originários na história do cristianismo, estarem ligados ao nome de Jesus Cristo, o filho de Deus dos cristãos.

Maria significa senhora soberana, pura e vidente. A personagem mais comum de nome Maria foi a mãe de Jesus, denominada virgem Maria, que a Igreja Católica transformou em Santa Maria, a mãe de Deus.

A pedagoga Maria José Rainche, 51 anos, que atualmente atua como assessora parlamentar na Assembleia Legislativa recebeu esse nome por homenagem aos dois santos católicos.

Apesar da mãe chamar-se Maria e o pai José, a pedagoga disse que seu nome não foi homenagem aos pais e sim aos santos, em razão do problema que mãe sofreu no momento do parto.

Maria José contou que, nos anos 60, os pais moravam em uma fazenda na região do Morro Peralta, no município de Camapuã, localizado a cerca de 140 km da Capital. Naquela época era comum os filhos nasceram em casa, com ajudar de uma parteira. Foram cinco nascidos na fazenda, como seria com ela.

No entanto, na hora do parto houve complicação e os pais precisaram se deslocar para a cidade, pois havia risco de a mãe e o bebê morrerem se não recebessem auxílio médico. No caminho até o hospital, a mãe pedia à virgem Maria e o pai a São José para que tudo corresse bem e as vidas da mãe e do bebê fossem preservadas.

Como tudo transcorreu bem, em homenagem aos santos o bebê recebeu o nome de Maria José. Dos seis filhos de Maria e José, apenas um não foi agraciado com um dos nomes bíblicos, Valter. Além dela, tiveram as irmãs Ângela Maria e Rosângela Maria, e os irmãos, Adolfo José e Augusto José.

Maria José revela que sua filha Danielle, 30 anos, está planejando a gravidez e já declarou que o nome do bebê, se for mulher, será Maria. “Ela, de repente, descobriu que o nome é o mais lindo do mundo. Se apaixonou”, afirmou a futura avó. Ela observa que a mãe, Maria, com 78 anos, é uma guerreira e há 26 dias está lutando contra uma infecção bacteriana no hospital, depois de ficar um período internada para se recuperar da pneumonia.

Relação dos dez nomes femininos e masculinos mais populares de MS, conforme o IBGE.Relação dos dez nomes femininos e masculinos mais populares de MS, conforme o IBGE.

Conforme o IBGE, antes de 1930, além de Maria e José, os nomes femininos Antônia, Joana e Francisca e os masculinos Antônio, Francisco e Sebastião eram nomes populares. Com o passar dos anos foram perdendo popularidade.

A partir da década de 1970, Adriana e Marcelo começaram a aparecer na lista do preferidos. Já nos anos 2000 em diante, Vitória, Júlia, Gabriel, Lucas entraram na moda, João também é outro nome que sempre esteve entre os cinco mais populares em Mato Grosso do Sul, conforme aponta o projeto Nomes no Brasil.

Diferente de Maria, que perdeu a preferência entre os sul-matogrossenses para Ana, somente na década de 90, José já não é tão popular como antes. Desde os anos 90, José não fica entre os cinco mais populares do Estado. Ele perdeu espaço para o João, Gabriel, Bruno, Rafael, Lucas, Pedro e Mateus, por exemplo.

Na mesma escola das Marias Eduardas, a coordenora pedagógica Alcione da Cunha Neves Toledo, confirma que entre os cerca de 350 alunos sob sua coordenação tem apenas um José, mas tem muito Pedro Henrique, Pedro Guilherme, João Pedro.

Quer saber se o seu nome é popular ou é exclusivo, nem aparece no projeto Nomes no Brasil, acesse o link disponível http://censo2010.ibge.gov.br/nomes.

Os cinco nomes mais populares na história de MS, segundo o projeto Nomes no BrasilOs cinco nomes mais populares na história de MS, segundo o projeto Nomes no Brasil
Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions