A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

16/07/2013 09:18

Decreto libera privatização de trecho da BR-262 em Mato Grosso do Sul

Aline dos Santos
Mapa mostra trecho de rodovias que passarão à iniciativa privada em MS. Mapa mostra trecho de rodovias que passarão à iniciativa privada em MS.

Decreto da presidente Dilma Rousseff (PT) inclui a BR-262 no PND (Programa Nacional de Desestatização). O trecho vai do entroncamento com a BR-163 (Campo Grande) com a divisa entre Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Ao todo, o decreto 8.054 inclui seis trechos de rodovias em todo o Brasil. Para a alteração, foi modificado o decreto 2.044, de dezembro de 1997, que dispõe sobre o programa que repassa as rodovias para exploração da iniciativa privada.

O trecho citado da BR-262 está em processo de privatização desde agosto do ano passado, quando o governo federal lançou o Programa de Investimentos em Logística.

As privatizações serão em toda a BR-163 e trechos das rodovias 267 e 262, que irão atingir 29 municípios. Conforme a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), os trechos somam 1.423,3 km de rodovias. Serão 16 praças de pedágio e o valor deve variar entre R$ 4,80 e R$ 7,90.



E o trecho entre Miranda e Corumbá onde o perigo é eminente, asfalto é de péssima qualidade, não tem um acostamento e a obra ficou paralisada desde a demissão do então gerente do DERSUL Marelo Miranda por superfaturamento das obras, e fizeram somente uma pintura no asfalto e de mal gosto por sinal.
 
luizioespinoza em 16/07/2013 10:48:35
Olha se duplicarem todo o trajeto dessas BRs, ai sim acho certo pagar o pedágio. mas nessa pista simples pagar pedágio é so para roubar dinheiro de quem precisa da estrada...
 
marcos dias em 16/07/2013 10:13:36
Se as rodovias federais passarão à iniciativa privada e se o processo está em andamento desde agosto do ano passado, por que o governo está "recapeando" as estradas antes de entregar à iniciativa privada? Em que as concessionárias do serviço irão investir? Somente nas praças de pedágio, para receberem esses valores exorbitantes?
 
Carlos Henrique Silva em 16/07/2013 10:02:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions