A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

05/08/2010 14:45

Defesa diz que não aceitará laudo caro em caso Zeolla

Redação

O advogado Ricardo Trad, responsável pela defesa do procurador aposentado Carlos Alberto Zeolla, garante que pode ser revisto o nome do psiquiatra forense Guido Arturo Palomba, caso os honorários sejam muito altos.

Segundo ele, a Justiça escolheu o profissional, sem a interferência da defesa. Mas como caberá a Zeolla pagar pelo laudo, já que é o segundo realizado no processo, o advogado diz que pode haver alteração se os custos forem muito elevados. "Vamos pedir uma novo se for muito caro", diz Trad. Guido é um dos mais requisitados no País.

A primeira perícia concluiu que o procurador acusado de matar o sobrinho Cláudio Alexander Joaquim Zeolla, é imputável, ou seja, apesar de apresentar transtorno bipolar, tem consciência sobre o ato criminoso. A defesa questionou o trabalho e solicitou nova avaliação.

Cláudio Zeolla foi morto no dia 3 de março de 2009, na rua Bahia, em Campo Grande, quando o rapaz de 23 anos seguia para a academia de ginástica.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions