A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

17/07/2010 14:16

Delegada confirma sequestro de menina para exploração

Redação

Oitenta e sete pessoas já prestaram depoimento à Daiji (Delegacia de Atendimento à Infância, Juventude e Idoso) no caso da menina Lívia Gonçalves Alves, 7 anos, que desapareceu subitamente há mais de um mês. A delegada Priscila Anuda Quarti Vieira, que se dedica ao caso em tempo integral, diz que há indícios suficientes de que a garota tenha sido sequestrada para exploração sexual.

Segundo a delegada, o inquérito do caso já conta com dois volumes. Em meio a todos os depoimentos, várias perícias foram realizadas, inclusive de DNA, entre outras que são analisadas em outros estados.

Priscila também lembra que a investigação enfrenta algumas dificuldades, pois logo que a menina desapareceu, no dia 13 de junho, num domingo à tarde, a família começou a procurar pelos próprios meios e apenas acionou a polícia no dia seguinte, por volta das 12h, quase 24 horas depois.

Seria interessante, de acordo com a delegada, que houvesse em Corumbá um posto do Conselho Tutelar na fronteira, conforme informou ao site Capital do Pantanal. Ela alega que o órgão poderia averiguar todos os adultos que estivessem saindo ou entrando com criança no município.

A equipe de investigação não descarta a possibilidade de a menina estar em outro país, talvez na Bolívia. Caso a hipótese seja confirmada, a polícia de Corumbá vai entrar em contato com as autoridades de lá para que o consulado brasileiro resgate a criança.

Pedofilia - Assim que a investigação começou a trabalhar no caso Lívia foi descoberta uma rede de pedofilia que atua a algum tempo na região. Conforme a delegada, várias vítimas de exploração sexual foram identificadas, entre crianças e adolescentes, sendo três pessoas presas envolvidas no esquema.

O desaparecimento de Lívia alarmou a população corumbaense. No último dia 21 de junho, amigos e familiares da menina realizaram uma passeata nas principais ruas da cidade, com o objetivo de sensibilizar a sociedade a ajudar a encontrar a garota.

Lívia desapareceu quando saiu de sua casa, com autorização da mãe, para ir à residência de uma tia e não retornou até hoje. A menina vestia blusa branca e saia azul e foi vista pela ultima vez com uma adolescente, por volta das 17h do mesmo dia. De acordo com informações de alguns populares, a garota teria sido vista na companhia de um homem barbudo.

STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...
UFGD oferece vagas em 36 cursos de graduação pelo Sisu
A UFGD (Universidade da Grande Dourados) está ofertando 944 vagas em 36 cursos de graduação para o Sisu (Sistema de Seleção Unificada). As inscrições...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions