A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

31/01/2013 10:01

Delegado vê aumento de apreensão de drogas perto do Carnaval

Paula Vitorino e Mariana Lopes
Armas apreendidas junto com droga na noite de ontem. (Foto: Luciano Muta)Armas apreendidas junto com droga na noite de ontem. (Foto: Luciano Muta)
A apreensão foi feita pela Polícia Rodoviária Federal (Foto: PRF)A apreensão foi feita pela Polícia Rodoviária Federal (Foto: PRF)

As apreensões de droga em Campo Grande tiveram aumento no mês de janeiro, de acordo com o delegado Ivahir Luiz de Campos. Ele avalia que o aumento tenha relação com a proximidade das festas de Carnaval.
“Estão se abastecendo para o período”, diz.

Na noite de ontem, foram apreendidos 220 quilos de maconha, 3 kg de cocaína e 584 esferas de haxixe no fundo falso de uma Kombi, na BR-163. Além da droga, eram transportadas três pistolas, uma metralhadora e 200 munições.

Os produtos foram encontrados depois que a Polícia desconfiou do estado da Kombi, que era guinchada. Em depoimento à Polícia, o dono do guincho disse que também desconfiou e questionou o motorista se valia a pena pagar R$ 3.600 mil para guinchar o veículo de Juti (MS) até Luziania (GO). O valor para o serviço é maior que a avaliação do veículo.
“Ele disse que a Kombi era de família, tinha valor sentimental, e por isso valia a pena”, disse o proprietário do guincho à Polícia.

O proprietário, Carlos Alberto do Nascimento, de 28 anos, disse que levaria a mercadoria até o interior de Goiás. O delegado afirma que o Estado vizinho tem se tornado uma nova rota para o tráfico.
“Tem sido apreendida muita droga que seria levada para lá”, diz.

O homem receberia R$ 6 mil pelo “serviço”. Ele não tem passagens pela Polícia de Mato Grosso do Sul, mas é morador de Minas Gerais. Carlos está preso na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga e aguarda transferência para o presídio.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions