A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

29/12/2009 17:15

Denúncias contra o Recomeçando causam exoneração

Redação

Depois de várias denúncias de problemas ocorridos no Centro Recomeçando, o coordenador do método de recuperação, Maxuel Rodrigues dos Santos, 26 anos, foi exonerado.

A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado do dia 23 de dezembro.

Ele foi o único trabalhador demitido depois do escândalo e se sente julgado antes mesmo do término da sindicância instaurada para apurar suposta fraude no registro de ocorrências do Centro, que trabalha com a recuperação de adolescentes dependentes químicos.

"Fiquei sem entender. Me sinto como alvo de possível perseguição", ressalta Santos.

Ele tinha cargo de confiança e permaneceu por dez meses no cargo.

Santos confirma que o livro ata desapacereu do Centro e que o fato foi comunicado pela diretora, Maria Carmem Ibanez do Amaral, no mês de novembro.

No entanto, ele afirma não saber como o suposto caso de violência sexual contra um garoto foi registrado.

Conforme Santos, o menino disse que passou por uma "brincadeira de mau gosto".

Ele relata que os outros colegas baixaram a calça do adolescente e ameaçaram introduzir uma caneta no ânus do garoto.

Santos ressalta que de 15 funcionários, foi o único exonerado.

O ex-funcionário acredita ter sido julgado antes do fim das investigações.

Depois da demissão, Santos foi hoje ao Centro, para buscar alguns objetos pessoais e se despedir dos adolescentes.

"Fiquei deprimido. Tinha apego aos adolescentes", argumenta.

Acadêmico do curso de Serviço Social, Santos não sabe o que fará a partir do próximo mês. "Só penso nas contas", conclui.

O desaparecimento do livro ata foi publicado com exclusividade pelo Campo Grande News .

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions