A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

08/12/2014 14:36

Depois de 102 dias internadas, quadrigêmeas vão para a casa

Viviane Oliveira
Os pais, Odair e Denir, na Maternidade Cãndido Mariano, quando as crianças ainda estavam internadas. (Foto: Alcides Neto) Os pais, Odair e Denir, na Maternidade Cãndido Mariano, quando as crianças ainda estavam internadas. (Foto: Alcides Neto)

As quadrigêmeas deixaram a maternidade Cândido Mariano no final da manhã desta segunda-feira (8). As irmãs Elizabete, Elizângela, Elizete, e Eliza tiveram alta depois de 102 dias internadas na unidade. As meninas foram de ambulância com os pais, Denir Campos, 37 anos, e Odair Cândido, 32 anos, para Anastácio, distante 130 quilômetros de Campo Grande.

As bebês, que estavam internadas na maternidade desde a madrugada do dia 29 de agosto, nasceram de parto normal e pesavam de 800 gramas a 1,3 kg. As quadrigêmeas ficaram internadas em UTIs (Unidades Tratamentos Intensivo) neonatal para ganhar peso.

As crianças são univitelinas e de uma gestação de 31 semanas. O nascimento de quadrigêmeos é raro e acontece uma vez a cada 500 mil partos. Pelo menos nos últimos 20 anos, nenhum caso foi registrado na Maternidade Cândido Mariano.

Antes das quadrigêmeas nascer, a família morava em um barraco de dois cômodos, em um assentamento de Anastácio. Os únicos luxos eram o ventilador e uma TV de 14 polegadas. O local, porém, foi invadido, enquanto os pais cuidavam das meninas na maternidade, e os ladrões levaram até o telhado.

Depois da história da família ficar conhecida, os pais que tem mais quatro crianças, de 4, 7 10 e 12 anos, ganharam uma casa da Prefeitura de Anastácio, cidade natal da família. A residência, de programa habitacional, foi retomada pela administração municipal, após o antigo dono tentar vendê-la. Ela conta com dois quartos, um banheiro e sala com cozinha conjugada.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions