ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 22º

Cidades

Depois de vistoria, TCU quer mudanças profundas nas auditorias da UFMS

Por Vinícius Squinelo e Aline dos Santos | 12/12/2013 19:54

Parecer do TCU (Tribunal de Contas da União) recomendou mudanças profundas na atuação da unidade de auditoria interna da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). O acórdão dos ministros do tribunal foi publicado na edição de hoje (12) do Diário Oficial da União.

Segundo a publicação, a UFMS deve adotar uma série de medidas em relação à estrutura e atuação da unidade de auditoria. As recomendações ocorrem após o TCU constatar que a UFMS apresenta inconformidades nos trabalhos de auditorias internas.

A UFMS terá que promover uma alteração na estrutura organizacional, de modo que a unidade de auditoria fique subordinada diretamente ao Conselho Diretor, para que opere independente da gerência da universidade.

Ainda segundo o parecer, relatado pelo ministro Valmir Campelo, a Universidade deve definir a missão, responsabilidade e a autoridade da unidade de auditoria, em especial para o acesso irrestrito de registros e informações inerentes às investigações.

Também está prevista a delimitação da atuação dos trabalhos de auditoria interna, além de uma definição mais clara das responsabilidades do auditor-chefe perante o Conselho Diretor, estabelecendo a garantia de livre acesso justamente ao conselho.

O auditor-chefe deve ter o direito de opinar sobre a adequação e a efetividade dos controles internos administrativos, e sobre a gestão de riscos da Instituição. O TCE também recomenda que a UFMS garanta a autonomia dos trabalhos do auditor-chefe.

Ainda segundo o TCU, a universidade deverá estabelecer um planejamento anual dos trabalhos de auditoria interna, além de promover treinamentos para a atualização dos auditores internos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário