A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

23/09/2010 16:30

Deputado diz que fazendeiros de MS estão matando javalis

Redação

Propositor de audiência pública desta quinta-feira sobre prejuízos causados por javalis a produtores rurais na região de Rio Brilhante, o deputado estadual Paulo Corrêa (PR) afirmou que fazendeiros confidenciaram a ele que já mataram javalis.

Segundo ele, os produtores muitas vezes precisam abater os javalis para protegerem a própria vida. "Encontrou o javali e faz o quê? Sai correndo?", questionou. Paulo Corrêa é presidente da Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa.

Um javali adulto pode chegar a 1,5 metro de comprimento e pesar até 200 kg. A estimativa é que existam 50 mil javalis em Rio Brilhante, Japorã, Itaporã, Nova Alvorada do Sul e Douradina.

"Os produtores rurais estão com receio de tomar uma atitude por uma questão legal", disse o presidente da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Eduardo Correa Ridel.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Rio Brilhante, Leonardo Mendonça Thomas, os javalis foram responsáveis por destruir mais de 3% da área plantada gerando prejuízo de R$ 1 milhão neste ano.

"Um único produtor teve 200 hectares de milho derrubado", afirmou. "Nossa proposta é controlar o aumento da população desses animais. Isso tem que ser urgente. Não vamos deixar para amanhã", acrescentou.

Diretor de Operações da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal), José Mario Pinesse afirmou que os javalis são transmissores da peste suína e da Aujeszky, doenças que não atacam o homem, mas contaminam os porcos e causam grandes prejuízos.

No caso da Aujeszky, segundo ele, existe uma vacina importada, mas ela é muito cara e a vacinação só é permitida com autorização do Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions