A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

21/01/2008 07:42

Detran dá nota baixa a 74% dos centros de formação de MS

Redação

O Detran (Departamento Estadual de Trânsito) divulgou nesta segunda-feira, 21 de janeiro, uma listagem de 161 centros de formação de condutores que ficaram abaixo dos índices de aprovação nos testes para obtenção da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e de presença nos exames. Comparado ao número de escolas cadastradas, 215, equivale dizer que 74% foram reprovadas, segundo os padrões estabelecidos pelo Detran, em novembro de 2007, para tentar combater o alto índice de reprovação de candidatos à CNH e também o número de faltosos considerando também alto.

Pela regra estabelecida, as auto-escolas, como são mais conhecidos os centros, devem aprovar 60% dos candidatos e ter índice de faltosos de no máximo 10%. Caso fiquem fora desses padrões, a advertência escrita é a primeira punição prevista. Depois, caso a situação não mude, os centros podem ter atividades suspensas em até 30 dias, período em que não podem receber novos alunos. A punição máxima é a cassção do registro no Detran.

A listagem publicada hoje no Diário Oficial do Estado é referente ao mês de dezembro. Ela aponta que as empresas do interior enfrentam mais dificuldade de atender aos parâmetros. Das 161, cerca de 85% são de municípios do interior. Outros 25% são de Campo Grande.

Disparidades - Foram duas listas que o Detran publicou. Uma combinando os resultados nos testes teóricos e outra o dos testes práticos. Em ambas é listada também o índice de presença nos exames. Nas relações, é possível perceber que em termos de aprovação dos candidatos nos testes, a maioria dos centros de formação está perto dos 50% nos testes teóricos. Nos testes práticos, o tormento para muitos candidatos a motorista habilitado, os percentuais são mais baixos. Há centros que não conseguem um terço dos candidatos que fazem as provas.

Para o índice de faltosos, há uma disparidade grande, com percentuais de apenas 6% de faltas, dentro do limite, mas há também casos de até 40% de abstenção.

Em regra geral, as auto-escolas com maior índice de faltosos são as que tem maior índice de aprovação. As que enviam mais candidatos às provas, em contrapartida, são as que tem um percentual de aprovados menor.

Pelo planejamento do Detran, a regra vai endurecer ainda mais a partir de maio, quando o índice mínimo de aprovação passará a 70%. O órgão faz dez mil testes para carteira de motorista todo mês e, segundo a médida divulgada em novembro do ano passado, só 48% dos candidatos passaram nas provas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions