A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

16/03/2010 15:22

Disque droga rendia R$ 3 mil por noite a traficante

Redação

O traficante Eriton Medina Paniago, de 24 anos, baleado e preso durante perseguição ocorrida na última sexta-feira (12), usava uma pistola furtada da Polícia Civil e movimentava cerca de R$ 3 mil por noite com o tráfico de entorpecentes no Centro da Capital.

Além de atender aos viciados por telefone, ele andava com materiais para preparar a droga e fazia as entregas sem descer do veículo.

Com ele foram apreendidos quatro aparelho celulares, uma peneira, uma colher de sorvete usada para preparar a droga, 206 trouxinhas de cocaína e uma pistola .40, arma da Polícia Civil com queixa de furto, munições de calibre .38 e .40 e um documento de identidade em nome de outra pessoa, que segundo a Polícia era usado para identificação do traficante. A identidade do documento não foi divulgada, e seu dono não possui passagens pela Polícia.

De acordo com o delegado André Luiz Novelli, da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), que investigava o traficante, ele fazia o comércio de entorpecentes no centro da Capital, sob encomenda. Eriton é considerado um dos maiores traficantes que utiliza o sistema "disque drogas" na cidade.

Os viciados faziam o pedido pelo celular e Eriton entregava usando um veículo Fiat Pálio branco, sem descer. Quando as trouxinhas acabavam, ele preparava mais dentro do carro.

O traficante atuava no comercio de entorpecentes há seis meses, desde que saiu da cadeia, de segunda a segunda, movimentando de R$ 2 mil a R$ 3 mil por noite. No final de semana o movimento era maior, segundo ele.

Eriton vinha sendo monitorado pela Derf porque era evadido por roubo. Enquanto monitoravam o foragido, policiais descobriram a venda de cocaína.

A pistola usada por ele havia sido furtada, e ele contou que comprou por R$ 1.500,00 de um homem conhecido como "Gordão", que ainda não foi identificado.

Esse homem seria também o fornecedor da droga, meio quilo foi repassado ao traficante por R$ 5 mil. Cada porção era vendida por quantia que variava de R$ 30,00 a R$ 50,00. A droga e a arma foram encaminhadas para perícia.

Tumulto - Na noite em que foi baleado, Eriton era vigiado por policiais da Derf. Ele fazia entregas pelo centro e três dos viciados que atendeu foram detidos pelos policiais para esclarecimentos.

Quando foi abordado, o traficante estava dentro do veículo e fugiu pela rua Padre João Crippa, cruzando três semáforos fechados e danificando veículos que estavam parados, segundo a Polícia.

Na esquina da avenida Afonso Pena com a rua Bahia, ele colidiu com uma motociclista que pilotava uma Honda Biz. Ela teve apenas lesões leves e foi à delegacia no dia seguinte retirar o veículo.

Depois disso, ele atingiu uma caminhonete F-4000 que estava no semáforo e ameaçou atirar nos policiais, mas foi atingido nas costas e encaminhado para a Santa Casa, onde ficou internado com escolta policial.

Eriton foi apresentado pela Derf à imprensa nesta tarde, mas não quis dar entrevista.

Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions