A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018

04/11/2008 07:51

DNA prova que moradora de MS foi trocada no RJ

Redação

Exame de DNA confirmou que Miriam Anderson e Ana Cláudia Maciel, ambas de 31 anos, foram mesmo trocadas ao nascer no Centro Obstétrico Doutor Benedito Gonçalves Pereira Nunes, em Campos dos Goytacazes (RJ).

O exame diz que Miriam, que mora em Campo Grande, é filha biológica de Ana Maria Marcelo Alves, de 52 anos, e Ana Cláudia, que mora na cidade fluminense, de Eliza Peçanha, de 48 anos.

O exame foi realizado na Faculdade de Medicina da Universidade do Norte Fluminense, e o laudo divulgado nessa segunda-feira pelo professor, médico e coordenador geral do Núcleo de Diagnóstico em Investigação Molecular, Enrique Medina.

O hospital que fez as trocas ainda não se manifestou. Miriam e Ana Cláudia prometem continuar com a mesma família, e disseram que só fizeram o exame para esclarecer a dúvida.

A suspeita - Miriam foi criada por Eliza, e Ana Cláudia, por Ana Maria. A suspeita da troca na maternidade surgiu de Miriam, quando ela tinha 14 anos, após uma aula sobre genética na escola.

Ela percebeu que o tipo sangüíneo não era compatível com o dos pais e então conversou com a mãe, mas o assunto foi proibido. Em janeiro desse ano ela procurou o pai e então a família decidiu fazer exame de DNA e foi confirmado que Miriam não era filha biológica do casal.

A família então participou de um programa de televisão e Ana Cláudia se interessou, pois havia nascido na mesma maternidade, no mesmo dia. Além disso, ela é muito parecida com Eliza.

Ana Cláudia entrou em contato com Miriam e então o exame de DNA foi realizado, comprovando a troca de bebês.

(Colaborou a equipe de reportagem do Jornal Monitor de Campos)

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions