A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

21/09/2010 09:45

Dourados alertará Justiça sobre dívida com Banco Pontual

Redação

A procuradoria geral de Dourados terá audiência com ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça) e do STF (Supremo Tribunal Federal) para alertá-los da existência de irregularidades na ação de execução da dívida com o extinto Banco Pontual.

A dívida pertence atualmente à Cobracon Assessoria de Crédito e Cobrança.

O montante contraído em 1996 para início às obras do CAM (Centro Administrativo municipal) começou com R$ 2,5 milhões e hoje está calculado em R$ 200 milhões.

O procurador geral do Município, Adilson Josemar Puhl, questiona o valor do montante da dívida e o motivo de ter crescido tanto em 14 anos. A ação está sob investigação no Ministério Público Estadual.

O valor da dívida já vem sendo questionado há muitos anos. No entanto, fatos recentes surgidos na operação da Polícia Federal aumentaram as suspeitas de irregularidades, já que há indícios de utilização da dívida para arrecadar dinheiro para campanha eleitoral.

O montante de R$ 10 milhões citado nas gravações seria levantado através da negociação da dívida de R$ 200 milhões do Banco Pontual. O valor seria reduzido para R$ 30 milhões. Desse valor, os negociantes conseguiriam a garantia da devolução de R$ 10 milhões.

O prefeito afastado do município, Ari Valdecir Artuzi (sem partido), tinha a intenção de levantar R$ 10 milhões para sua próxima campanha por meio da negociação de uma dívida de R$ 200 milhões da Prefeitura de Dourados com a massa falida do banco Pontual, que está em fase de liquidação.

A falcatrua foi revelada nas gravações feitas pelo ex-secretário de Governo, Eleandro Passaia, como parte da Operação Uragano, da Polícia Federal.

O plano é abordado em conversa gravada no dia 21 de junho, entre Passaia, o prefeito e o advogado dele, Áureo Garcia.

No diálogo, o advogado fala da possibilidade de fazer uma negociação com uma empresa de São Paulo que baixaria o valor da dívida para R$ 30 milhões e ainda garantia uma devolução de R$ 10 milhões, dinheiro que seria guardado para a próxima campanha de Artuzi a prefeito de Dourados, em 2012.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions