A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/09/2010 12:43

Dourados cria colegiado para vigiar repasses a hospitais

Redação

Foi determinada hoje a criação de um colegiado que vai fiscalizar os repasses feitos todo mês pela Prefeitura de Dourados ao Hospital Evangélico e ao Hospital Vida, que são alvos de investigação por irregularidades envolvendo a relação com o Municipio.

A decisão foi tomada pelo juiz Eduardo Machado Rocha, que está no cargo de prefeito de Dourados desde a prisão do prefeito Ari Artuzi (sem partido), pela Operação Uragano, que investiga a prática de corrupção na cidade.

Segundo a assessoria de imprensa de Dourados divulgou, após as denúncias de desvios de recursos do convênio com o Hospital Evangélico para atendimento de pacientes do SUS, a criação do colegiado para acompanhar os atos decisórios da gestão dos recursos foi a melhor proposta apresentada para solucionar o problema de qualidade no atendimento.

A decisão foi tomada durante reunião do juiz com representantes da direção do Hospital Evangélico e com a promotora de Justiça Cristiane Amaral Cavalcante. Também participaram os secretários municipais de Saúde Mário Eduardo Rocha e de Agricultura, Indústria e Comércio, Maurício Peralta, e a coordenadora de Auditoria do Município, Denize Cordoba Mendonça.

Os representantes do Hospital Evangélico presentes à reunião foram o presidente do Conselho Deliberativo, Abel Ferreira de Almeida, o diretor-clínico, Delane Borges, e o superintendente Marco Aurélio Camargo Areias.

De acordo com a auditora, o colegiado participará dos atos decisórios da gestão dos recursos e das políticas que deverão ser adotadas para o funcionamento do Hospital da Vida e Hospital da Mulher. O órgão deverá ser formado pelo gestor (Município), direção do HE, funcionários e usuários. "Nosso objetivo não é reduzir os repassasses de recursos para o HE, mas melhorar o atendimento", disse Denize Mendonça.

O presidente do Conselho Deliberativo do HE, Abel Ferreira de Almeida, disse que o hospital está fazendo uma investigação interna sobre as denúncias de irregularidades. Ele afirmou que se comprovadas, os culpados serão punidos. Em relação à criação do colegiado, ele achou a medida bastante positiva. "Se é para melhorar o atendimento, a criação do conselho é bastante positiva e estamos empenhados em colaborar no que for necessário", disse.

O Hospital Vida, de propriedade da família Uemura, está arrendado à Prefeitura e é motivo de uma ação civil pública que aponta irregularidades na transação.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions