A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

04/11/2011 17:15

Eleição no CREA: Cláudio Anache quer fim de ingerência de Sindicato em Conselho

Edmir Conceição
Engenheiro Cláudio Pache Anache, candidato à presidência do CREA-MS em eleiçção que acontece na próxima terça-feira. (Foto: Fernando Dias).Engenheiro Cláudio Pache Anache, candidato à presidência do CREA-MS em eleiçção que acontece na próxima terça-feira. (Foto: Fernando Dias).

Candidato à presidência do CREA-MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul), o engenheiro Cláudio Pache Anache, defende o fim de relação conflitante entre Sindicato dos Engenheiros e o Conselho. Segundo ele, em reuniões com a classe, tem aprendido muito sobre o CREA e suas atribuições, constatando que há um conflito de interesses e até ingerência da entidade sindical no conselho, cujo papel é fiscalizador e responsabilidade técnica. As eleições serão realizadas no dia 8 (terça-feira)

Segundo Cláudio Anache, o atual dirigente do Sindicato dos Engenheiros exerce função no CREA totalmente incompatível. “Sindicato tem a função representativa, de defesa dos interesses classistas. Já o conselho é um órgão fiscalizador, de regulamentação técnica. Como pode o fiscalizado ser o fiscalizador?”, questiona Anache, para quem essa incongruência prejudica o desempenho, não só do CREA, como também do sindicato.

“São duas entidades com papéis relevantes, porém, com atribuições bem diferentes”, pondera Anache, para quem a eleição no CREA traz a esperança da entidade sair da mão de ‘meia dúzia’ de pessoas ‘cujos interesses não correspondem à expectativa da grande maioria dos engenheiros civis e agrônomos'.

Propostas - Com a proposta de abrir o CREA à participação de todos Cláudio Anache disse que as eleições na próxima terça-feira pode quebrar a hegemonia de 40 anos. “Nossa proposta busca não só o fortalecimento e o resgate de sua atribuição fundamental, mas, também, a renovação na direção da entidade, daí o slogan de campanha “O CREA para Todos”. O outro candidato é Jari Castro, que pretende a reeleição.

Estão aptos à votação cerca de 9 mil filiados, mas a abstenção nas últimas eleições chegou a 60%. Anache quer mudar esse quadro estimulando a participação de todos e acha que uma forma e garantir mais democracia, com alternâncias no comando da entidade. Podem participar das eleições os engenheiros, agrônomos, geólogos, geógrafos, meteorologistas, tecnólogos e técnicos de nível médio destas áreas, registrados nos Creas e que estiverem em dia com suas anuidades.

Em Mato Grosso do Sul, as urnas estarão localizadas em todas as cidades que contam com inspetorias ou escritórios do CREA-MS: Campo Grande, Aquidauana, Coxim, Corumbá, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã, Três Lagoas, Rio Brilhante, Chapadão do Sul e ainda em São Gabriel do Oeste.

Nestas eleições de 2011, os cargos em disputa que receberão votos dos profissionais de Mato Grosso do Sul são para: presidente do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea), presidente do Conselho Regional (Crea) e diretor-geral e diretor-administrativo da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea (Mútua).

Como ‘profissional que vivencia as ondas tubulentas do cenário sócio-econômico’, Anache diz que não pode concordar com o imobilismo e perpetuação no comando do CREA, notando que se espanta ‘com tanta ilegalidade, inércia e desvios de caminhos que atrasam ou impedem as nossas conquistas e da nossa gente’.

, diz.

Último sorteio da Mega-Sena na semana pode pagar até R$ 23 milhões
Neste sábado (18) o último dos três sorteios da semana da “Mega-Sena dos Pais) pode pagar para um ou mais acertadores até R$ 23 milhões. Durante os o...
Gabaritos do Enceja já estão disponíveis no site do Inep
O Ministério da Educação (MEC) divulgou no final da tarde de hoje (17) gabarito oficial do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions