A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

14/06/2017 12:36

Em dia comemorativo, doador de sangue ganha lanche típico junino

Volume de bolsa O+ e O- estão baixos e a unidade convoca voluntários

Yarima Mecchi
Coleta de sangue no Hemosul. (Foto: Marcos Ermínio)Coleta de sangue no Hemosul. (Foto: Marcos Ermínio)

Nesta quarta-feira (14) é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue e com o estoque baixo dos tipos O+ e O-, o Hemosul (Centro de Hematologia e Hemoterapia de Mato Grosso do Sul) pede a sensibilização de todos para manter volume necessários para abastecer o Estado.

Em comemoração ao dia deles, quem doar sangue hoje tem um lanche diferente. Como forma de homenagear quem realiza este ato de solidariedade, a sede do Hemosul está oferecendo canjica, crepe, pipoca, paçoca e quentão sem álcool.

Para a gerente técnica, Marina Torres, é apenas uma das formas de agradecer quem doa sangue e ajuda a salvar vidas. Neste manhã a procura aumentou no local, por volta das 10h30 cerca de 80 pessoas já tinham se cadastrado na unidade com intenção de doar.

"Eles se cadastram e depois passam pela triagem. Geralmente temos 60 doadores por período e hoje esta bem movimentado. Nós temos uma triagem dentro do recomendado e garante a qualidade do nosso trabalho", destacou.

De acordo com Marina, a unidade precisa ter o mínimo de 200 bolsa de sangue O+, mas tem operado com apenas 100, e no caso do tipo O-, o estoque tem 14 bolsas, sendo que são necessárias pelo menos 30. 

Na unidade, são dez cadeiras que podem ser usadas simultaneamente para doação de sangue, o procedimento é rápido, não dói e ajudar a salvar vidas. O servidor público Arthur Canuto, de 36 anos, já doa sangue há mais de cinco.

Servidor público, Arthur Canuto. (Foto: Marcos Ermínio) Servidor público, Arthur Canuto. (Foto: Marcos Ermínio)
Gerente técnica, Marina Torres. (Foto: Marcos Ermínio)Gerente técnica, Marina Torres. (Foto: Marcos Ermínio)

"Eu venho por conta. Marquei para vim doar e é bem rápido. Não tem dor, sente uma picada como se fosse tirar sangue, normal. É nada perto do beneficio que traz para muitas pessoas", afirmou.

Com 38 anos, hoje foi a primeira vez que Iuma Cronembauer doou sangue. Ela foi apenas acompanhar o marido e acabou na cadeira ajudando pessoas. "Nunca consegui vim doar, hoje vim com meu marido e aproveitei. É bem tranquilo, não dói e quero vim mais vezes", disse.

Critérios - Os doadores precisam ter entre 16 e 69 anos. Menores de idade têm que estar acompanhado de pai ou mãe ou responsável legal, ou então pode retirar na unidade de doação um modelo de declaração, levar para mãe ou pai ou responsável legal assinar e então reconhecer firma desta assinatura.

Os doadores precisam ter 55 kg ou mais. Homens podem doar até quatro vezes ao ano com um intervalo mínimo de dois meses. Mulheres podem doar até três vezes ao ano com um intervalo mínimo de três meses. Após os 60 anos tanto homens como mulheres devem obedecer o intervalo mínimo de seis meses.

É proibido doar sangue em jejum e a doação tem que ser feita com intervalo de uma hora após a refeição.

Iuma Cronembauer, doadora. (Foto: Marcos Ermínio)Iuma Cronembauer, doadora. (Foto: Marcos Ermínio)

Horário - Com o feriado o Hemosul não vai funcionar nesta quinta-feira (15). Hoje o atendimento segue até às 17h. Na sexta-feira (16) e no sábado (17), o Hemosul vai funcionar das 7h às 12h.
Na Santa Casa de Campo Grande e nos centros de coleta do interior não haverá atendimento nesta semana.

A sede do Hemosul fica na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 1304, esquina com a Rua Padre João Crippa.

Unidades - Em Campo Grande os doadores podem procurar, na próxima semana, a Santa Casa e o Hospital Regional.

Na Santa Casa as coletas são feitas das 7h às 11h e das 13h às 16h, de segunda-feira a quinta-feira. Nas sextas-feiras o atendimento é das 7h às 11h e das 13h às 15h. A unidade fica na Rua Eduardo Santos Pereira, 88, bairro São Francisco.

No Hospital Regional o atendimento é se segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 12h.

Crepe e pipoca estão sendo servidos para doares. (Foto: Marcos Ermínio)Crepe e pipoca estão sendo servidos para doares. (Foto: Marcos Ermínio)

Interior - Em Dourados as coletas são feita na Rua Waldomiro de Souza, 295, Vila Industrial. Mais informações pelo telefone 67 3424-4132.

Em Ponta Porã os doadores podem ir na Rua Sete de Setembro, s/n, Santa Isabel. Mais informações pelo telefone 67 3431-6134.

Em Três Lagoas as coletas são feitas na Rua Manoel Rodrigues Artez, 520, Colinos. Mais informações pelo telefone 67 3522-7959.

Em Paranaíba as doações são feitas na Rua Selma Martins de Oliveira, 335, Ipê Branco I. Mais informações pelo telefone 67 3503-1026.

MEC quer programa para ocupar vagas ociosas em universidades públicas
O Ministério da Educação (MEC) estuda criar ainda este ano uma nova modalidade do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), chamada Sisu Transferência, vo...
Mega-Sena acumula de novo e prêmio para sábado vale R$ 22 milhões
O segundo sorteio da Mega-Sena, desta semana que terão três, mais uma vez, voltou acumular, devido a falta de acertadores no prêmio principal. O sort...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions