A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

10/07/2011 13:27

Em momento histórico, Dom Dimas assume arquidiocese da Capital

Paula Vitorino

Celebração é considerada histórica para Católicos e marcada por ritos tradicionais da Igreja

Dom Dimas falou a comunidade pela primeira vez como bispo. (Foto: Pedro Peralta)Dom Dimas falou a comunidade pela primeira vez como bispo. (Foto: Pedro Peralta)

A partir deste domingo (10), a arquidiocese de Campo Grande começa uma nova etapa. Após 25 anos a frente da diocese, Dom Vitório Pavanello passou a liderança para Dom Dimas Lara Barbosa durante a celebração da Missa de Posse, nesta manhã.

O momento histórico foi acompanhado por cerca de 6 mil fiéis, que se emocionaram ao manifestar gratidão a Dom Vitório e felicidade pela chega de Dom Dimas. A solenidade ainda contou com a presença de cerca de 20 bispos vindos de todo o Brasil, cerca de 160 padres e autoridades.

“Para nós é receber um pastor. Tenho certeza que Dom Dimas vai nos incentivar ainda mais a continuar trabalhando pela Igreja”, diz a estudante Willimere Volpato, de 20 anos.

Toda a liturgia da celebração foi marcada por ritos, que teve como principal momento a passagem do báculo das mãos de Pavanello para o novo arcebispo. O ato é sinal do serviço pastoral e representa a “entrega” da arquidiocese ao novo pastor.

Outro ritual da celebração, feito logo no início, é a Leitura da Bula do papa Bento XVI. O documento oficializa a posse e dá boas-vindas ao novo bispo.

Cada representação e simbologia da Missa foi uma novidade para a maioria dos

fiéis, que pela primeira vez puderam acompanhar a transição de bispos. Simone Lopes da Costa, de 36 anos, observa que “nada é feito por acaso. Tudo dentro da celebração tem um motivo, uma organização. É um ritual, ninguém inventou de uma hora para a outra, mas sim, vem da tradição Católica”.

Para ela, são os ritos e a tradição que fazem “o bonito da nossa Igreja Católica”.

Já a comerciante Domitila Alves de oliveira, de 64 anos, conta que não estava em Campo Grande na época em que Dom Vitório assumiu a arquidiocese, em 1986, e por isso fez questão de dessa vez estar presente na celebração.

“É muito emocionante. Um momento único”, resume.

Dom Dimas é o terceiro bispo da arquidiocese de Campo Grande. A última passagem de liderança aconteceu em dezembro de 1986, após a renúncia de Dom Antônio Barbosa e a posse de Dom Vitório.

Renovação - Desde que o nome de Dom Dimas foi divulgado para a sucessão de Pavanello, em maio deste ano, a palavra renovação fez parte das declarações de toda a comunidade Católica. Com 55 anos, o religioso é considerado um líder dinâmico e comunicativo.

E no primeiro pronunciamento feito para comunidade de Campo Grande como arcebispo, Dom Dimas declarou o desejo de pastorear, principalmente, pelos jovens e pelos pobres.

Ainda durante a homília rápida, o bispo afirmou que “não sou quem tomo posse da diocese, mas a diocese que toma posse do bispo”.

Ele agradeceu cada grupo dentro da Igreja Católica, que participaram da sua formação religiosa e que irão ajudar na sua nova missão, os familiares e a sociedade civil e pública.

Segundo Dimas, o Estado é laico, mas o povo brasileiro é profundamente religioso. “Precisamos junto com os poderes públicos e cobrar que se manifestem sempre for necessário”, afirma.



Emoção do inicio ao fim, muitas lágrimas, muito otimismo , e percebia-se estampada no rosto dos fiéis a certeza de renovação em nossas comunidades, Dom Dimas veio no hora certa, pois as coisas não acontecem por acaso. Felicidades bom Pastor.
 
Durval Sabino em 11/07/2011 07:31:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions