A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

13/12/2010 10:18

Em velório, família isenta piloto campo-grandense de culpa pelo acidente

Ricardo Campos Jr. e Carlos Martins

Para irmã, piloto fez tudo o que podia para salvar os passageiros

Grande número de pessoas, entre familiares e amigos, lotaram a capela onde é feito o velório do piloto. Grande número de pessoas, entre familiares e amigos, lotaram a capela onde é feito o velório do piloto.

Familiares do piloto João Vicente Guimarães Granha, morador de Campo Grande e morto em um acidente de avião em Minas Gerais, afirmam que o acidente foi uma fatalidade e que João fez todos os procedimentos cabíveis para tentar salvar os ocupantes da aeronave.

A irmã do piloto Rita Lélia Guimarães Granha, diz que chegou a conversar com representantes do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos) para saber a respeito das circunstâncias da queda do bimotor.

“No local existem claros indícios que ele fez os procedimentos corretos e procurou lugar para fazer pouso de emergência. Teria sido perfeito se não fosse o fato de os tanques estarem cheios, o que causou a explosão”, relata Rita.

Ela conta ainda que o irmão tinha 15 anos de profissão, tendo, inclusive, participado de capacitações no exterior. Vários amigos dele, também pilotos, compareceram no velório na manhã desta segunda-feira no cemitério Jardim das Palmeiras. “Ele era muito querido entre a classe”, diz Rita.

Despedida - Um grande número de pessoas, entre parentes e amigos, lotou a capela onde o corpo está sendo velado. A aglomeração era tanta que quase era impossível entrar no recinto.

Inicialmente o enterro estava marcado para às 9 horas mas houve atraso. Dos familiares estavam presentes os irmãos, tios e a esposa. João não tinha filhos.

Parentes se abraçam em velório de piloto. (João Garrigó).Parentes se abraçam em velório de piloto. (João Garrigó).

Acidente- O monomotor pilotado por João levaria uma equipe de reportagem da LBV (Legião da Boa Vontade) para acompanhar a entrega de mais de 70 mil cestas de alimentos da Campanha do Natal Permanente da Legião da Boa Vontade a famílias de mais de 170 cidades do País.

Eles viajariam de Vitória (ES) a Brasília (DF), mas o acidente aconteceu em uma lavoura de café na cidade de Bom Jesus do Galho, município rural que faz divisa com Ipatinga (MG). Morreram também a repórter Belkis Faria, 35 anos, o fotógrafo Clayton Ferreira, 25 anos, e o cinegrafista Rodrigo Mafra, 26 anos.

O diretor-executivo da LBV, Paulo Duarte Pereira, que também estava na aeronave, está se recuperando do acidente.

A pedido da família, João foi transferido para um hospital em Vitória (ES) onde um dos irmãos dele trabalha como médico. A esperança era proporcionar melhores condições de sobrevivência.

Carro roubado no RJ é recuperado em estrada rumo ao Paraguai
Um automóvel recentemente roubado no Rio de Janeiro foi recuperado por policiais militares em uma estrada vicinal de Japorã –a 487 km de Campo Grande...
Recesso de fim de ano começa nesta semana no Judiciário e Legislativo
Na reta final de 2017, para alguns servidores a "folguinha" das festas começa mais cedo. Em orgãos Estaduais e Federais de Mato Grosso do Sul, tem re...


Olá o piloto João Vicente foi um grande piloto e um grande amigo meu nós fizemos o curso de piloto agrícola junto em Cachoeira do Sul RS em 2001 e desde essa época cultivamos a nossa amizade foi uma grande fatalidade perder um amigo irmão como ele era para mim, sempre estavamos junto nos congresso de aviação agricola e sempre que eu ia há Campo Grande fazer exame médico, na Base Aérea eu ficava na casa dele, então eu perdi e todos aqueles que o admiravam ele!! grande amigo, Deus quis assim!!! um grande abraço a vcs por fazer essa reportagem e agente poder aconpanhar pois eu moro em Lucas do Rio Verde MT. grato até!!!
 
Manoel Divino da Silva em 14/12/2010 05:04:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions